Guest Post: Ananás e Hortelã

Bem vindos ao primeiro Guest Post de 2016, a nova rubrica de posts onde vou entrevistar bloggers de cozinha portugueses com o objetivo de vos ajudar a perceber onde podem encontrar receitas saudáveis para o dia a dia e para vos facilitar algumas pequenas tarefas como as compras diárias, as soluções rápidas para jantar, o que fazer para um lanche saudável. Os bloggers convidados apresentarão também uma receita saudável para vos ajudar a começar o novo ano com uma alimentação mais consciente. Espero que gostem! 🙂
Começamos com um post da Inês (Ginja para os amigos), do Blog Ananás e Hortelã
O teu blog tem receitas que me fazem lembrar comida de
conforto com pratos que sei que me vão fazer sentir melhor. Segues alguma linha
orientadora para a tua alimentação e para as tuas receitas ou não tens qualquer
restrição alimentar?
Não sou fundamentalista em nada, acredito sim que há um
equilíbrio entre comer bem e saudável e comer algo mais pecaminoso sem
exageros. Por norma durante a semana porto-me bem, tento comer de forma
saudável. Adoro comida de conforto. Como várias vezes ao dia, nunca saio de casa
sem tomar o pequeno-almoço. Como sopa e legumes e fruta todos os dias, dando
privilégio aos produtos sazonais. Não como fritos, não bebo leite de vaca,
tento não comer açúcar ou doces e reduzo a ingestão de hidratos de carbono à
noite. Nem o faço com intenção de ser super “saudável” nem ando preocupada com
dietas loucas, mas sim porque me sinto bem o fazer, o meu corpo agradece e
sente-se melhor assim. E aos fins-de-semana então cometo os meus “pecados”,
faço uma sobremesa ou bolo, petiscos mais elaborados e como mesmo tudo o que me
apetece. Não quer dizer que uma vez por outra durante a semana não o faça
também. Ah, e um quadradinho de chocolate negro é a minha perdição. No blog
coloco mais receitas que elaboro com tempo ao fim-de-semana, do que receitas do
dia-a-dia feito a correr. Claro que não como bolos e bolachas todos os dias,
mas adoro ligar o forno, e o blog acaba por ser um reflexo do que gosto de
fazer na cozinha em dias de calmaria e de união à mesa, em que podemos
partilhar coisas boas.
Depois de um dia de trabalho, chegas cansada a casa e tens
que fazer o jantar. Como é que te inspiras?
Há sempre sopa feita em casa, e nisso agradeço imenso à
minha avó e às partilhas de legumes dos vizinhos. Tento fazer pratos leves,
porque já chego tarde a casa. A inspiração muitas vezes vem do que há pelo
frigorífico, dos legumes da época, dos restos que sobram e que podem ser
reinventados em saladas quentes ou frias. Inspiro-me muito em receitas que vejo
em livros e programas de culinária ou em blogs que sigo. E repito muitas vezes
aqueles pratos que adoro.
Quais são os teus pratos preferidos?
Adoro pratos vegetarianos, massas e saladas. Adoro brunchar
e petiscar. Petiscos, sushi, pratos com bacalhau. Adoro fazer gelados caseiros
e pão. Bolinhos simples como o meu bolo de iogurte e mirtilo, o pão de banana e
chocolate. E adoro arroz doce por todas as memórias de afectos que ele me
inspira.
Que género de receitas sentes que são mais procuradas pelos
teus leitores?
Pelo que vejo no blog e nas redes sociais, sempre que
publico algo doce sinto muito entusiasmo da parte dos leitores. Então se
envolver chocolate é a “loucura” (risos). E os bolinhos simples, sem muita
gordura ou açúcar também são bastante procurados, a par de alguns pães,
granolas e cookies.
Se tiveres um dia longo de trabalho o que sugeres para comer
a meio da manhã e a meio da tarde? Algum receita que seja o teu “go to snack”?
Adoro comer granola com iogurte natural, uma peça de fruta
da época, smoothies, bolachinhas ou barrinhas de cereais caseiras, um pedacinho
de chocolate negro por exemplo. Adoro os meus snacks de banana e muesli e as
trufas de tâmaras e cacau, que estão no blog.
De uma forma geral, os produtos que usas no teu dia-a-dia
são fáceis de encontrar?
Sim, por norma uso produtos que se encontram facilmente em
qualquer mercado ou hipermercado, que se plantam em casa ou que vêm da horta de
vizinhos. De vez em quando e como adoro conhecer e experimentar coisas novas há
um ou outro ingrediente mais diferente ou exótico na minha cozinha, através de
ofertas de amigos que moram fora do país ou através de lojas online.
Onde costumas fazer as tuas compras alimentares?
Gosto muito de ir ao mercado. Encontro produtos locais e da
época, muitos sem tratamentos químicos. Tento ter coisas plantadas em casa como
ervas aromáticas sempre a jeito e alguns legumes, e a fruta do pomar. Temos
galinhas e ovos caseiros. Tenho uma peixaria e talho de confiança, onde conheço
as pessoas bem e sei de onde vêm os produtos. Uma padaria preferida. Um
hipermercado sempre a jeito. E uma loja de produtos naturais, onde arranjo
muitos produtos e alimentos que há uns anos nem sequer conhecia e já não passo
sem eles.
Que receita saudável sugeres aos nossos leitores?
Creme de Chia e Mirtilos
Informação nutricional aprox. por pessoa: 187Kcal; 24.3g de Hidratos de Carbono, 8.7g de Lípidos, 4.4g de Proteína
Ingredientes:
(para 2 px)
1 chávena de
leite vegetal
3 colheres
(sopa) de sementes de chia
125 gr de
mirtilos frescos
1 colher
(sopa) de mel
mirtilos
frescos q.b.
flocos de
coco q.b.
mel ou maple
syrup q.b.
Preparação:
Num tachinho
colocar os mirtilos e a colher de sopa de mel e levar ao lume até os frutos
começarem a amolecer e libertar os sucos (uns 5 minutos). Reservar no frio.
Numa taça
misturar o leite com a chia e deixar entre 1-2h a repousar no frio para
gelificar (pode ficar durante a noite).
Colocar a
mistura da chia e dos mirtilos num liquidificador e bater muito bem até obter
um creme.
Verificar a
doçura e se necessário ajustar, adicionando mel ou maple a gosto.
Servir bem
fresco, com mirtilos e coco.
Nota: poderá
saltar o passo de derreter os mirtilos ao lume, adicionando os frutos inteiros
ao creme de chia no liquidificador, mas obterá uma cor menos roxa. E podem usar
mirtilos congelados.
Bom Apetite!

Muito obrigada querida Ginja!! 🙂
0 Comentários

Deixar Comentário