Guest Post: Prazeres Saudáveis

E Março começa com um Guest Post feito pela querida Vanessa do blog Prazeres Saudáveis.



O que é que te motivou a mudar de hábitos alimentares?
Um dos motivos que me levou a decidir emagrecer, foi quando me apercebi o quanto este aumento de peso estava debilitar a minha saúde e comecei a sofrer as consequências graves como: hipertensão e ritmo cardíaco muito alto.

A partir desse momento assumi um compromisso comigo mesma e pensei: Sou jovem, tenho toda uma vida pela frente e não vou continuar a desperdiçar-la. Decidi então mudar a minha alimentação!

Tens uma história de perda de peso incrível. O que é que aprendeste durante este processo?
Aprendi a comer e a ter um estilo de vida que me faz sentir muito melhor, com mais vitalidade e energia. Hoje em dia, uso em prática tudo o que aprendi, uma das medidas que adotei foi a de tomar o pequeno-almoço em casa, pois reduz a tentação de voltar a hábitos antigos, uma vez que a variedade de escolha existente nos estabelecimentos é enorme e é quase impossível ficar indiferente a tanta iguaria.

Outra das alterações foi a eliminação de consumo de leite, apesar de gostar, o leite não é um bem essencial para um adulto e pode ser retirado sem consequências algumas. Opto antes por uma peça de fruta ou 1 iogurte ou até um chá quente em alturas mais frias.
  
Almoço e jantar sempre foram cheios de hidratos e muitas vezes usava dois hidratos! Hoje a minha alimentação é variada, composta por vários alimentos que gosto e sei que me fazem bem! Em casa não existe refeição alguma que não tenha legumes! Legumes tem que estar sempre presentes na minha mesa, para além de fazerem bem, os legumes tornam qualquer prato mais apelativo, pelas suas diversidades de cores. 

Os meus hábitos alimentares continuam saudáveis pois durante a reeducação adaptei-me a este estilo de vida, e desta forma não sinto necessidade dos alimentos que ingeria antigamente, que eram excessivamente calóricos. Aprendi que a comida saudável não tem de ser insípida, e que pode ser super saborosa, bastando um pouco de imaginação.

Quais são os teus novos pratos preferidos?
É difícil escolher uma receita que eu possa dizer que é a minha favorita, pois tenho muitas. Todas as receitas, foram feitas por mim e sempre testadas e aprovadas lá em casa, claro. Quem acompanha o blogue, sabe que um dos legumes que gosto muito, a beringela. Existem duas receitas que se destacam e posso considerar das minhas favoritas que é a Lasanha de Beringela e a Tarte de Beringela com Carne.
  
Mas tenho uma outra que se realça que é o Esparguete de Curgete com Gambas e Tomate Cherry (uma receita colocada muito recentemente no meu blog).
É impossível não gostar, a simplicidade deste prato com apenas 3 ingredientes (curgette, gambas e tomate cherry), fizeram um prato lindo, brilhante, delicioso e saudável. Ao longo destes anos que faço uma alimentação mais saudável, umas das coisas que luto é na mudança de hábitos da minha mãe... este prato foi provado e aprovado por ela! Só mostra que a simplicidade na confecção na comida é o maior truque para a deixar deliciosa.

 Que género de receitas sentes que são mais procuradas pelos teus leitores?
Os mais requisitados, de acordo com o número de visualizações do blogue foram os pratos Bacalhau com natas sem batata, Frango à Fricassé, e puré de couve flor, bem como, todos os outros acompanhamentos sem hidratos.

Provavelmente o frango à fricassé e o bacalhau com natas, destacam-se por serem pratos mais tradicionais, de fácil confeção e elaborados numa versão mais saudável. Os acompanhamentos sem hidratos, pela diversidade que faço, para sair da rotina dos tradicionais já conhecidos.

De uma forma geral, os produtos que usas no teu dia-a-dia são fáceis de encontrar?
Claro que sim! Todos os produtos que uso, podem ser encontrados em qualquer supermercado. 

Onde costumas fazer as tuas compras alimentares?
Faço as minhas compras em locais diferentes, pois não consigo ter em todos os locais os alimentos que mais gosto e a preços chamativos.
No Lidl tenho por hábito comprar (aveia, iogurtes, frutos secos, chocolate negro) pois considero que seja um supermercado com muita variedade e os valores são muito atrativos!

Legumes e fruta como gosto de os consumir frescos, tenho por hábito ir sempre ao fim de semana ao mercado em setubal fazer essas mesmas compras.

Sementes de chia, girassol, sésamo etc…como uso muito tenho por hábito de comprar no pingo doce pois costuma haver quase sempre durante o mês uma promoção, então aproveito e compro logo vários pacotes.

Qual é o conselho mais valioso que podes dar a quem está, neste momento, a iniciar um programa de perda de peso?
A reeducação alimentar é extremamente difícil, ninguém pode dizer o contrário. Só com muito esforço e vontade se consegue esta alteração, o nosso corpo está habituado a uma determinada alimentação e essa súbita mudança não é fácil, mas não é impossível!

Costumo dizer que os primeiros 15 dias são os mais difíceis, depois tudo se torna mais fácil pois o corpo habitua-se. Penso que não existem segredos para conseguir perder peso, mas um dos meu pontos fortes que me ajudou na minha perda de peso foi na inovação de receitas saudáveis.

O conselho sem dúvida que dou é não experimentem fazer dietas extremas, mas sim criarem um estilo de vida que vos ajude a sentir melhor, com mais vitalidade e energia, as vezes uma redução simples ou uma pequena alteração alimentar é o suficiente para notar o início da mudança.

Que receita saudável sugeres aos leitores Loveat?

Informação Nutricional Aproximada por pessoa: 400Kcal; 10.3g de HC; 13.1g de Lípidos; 58.11g de Proteína
Ingredientes (Para 2 Pessoas)
1 Curgete (400g)
8 tomates cherys
500g de Gambas ou camarão cozido
4 dentes de alho
azeite
gengibre em pó q.b
pimenta cayena q.b
1 c. (sobremesa) Caril
sal 
1/2 sumo de limão
Confecção
Com o ralador ralar toda a curgete. Reserve.
Na frigideira antiaderente, juntar os dentes de alho esmagados com o azeite, e deixar estrugir. De seguida Junte as gambas e deixe no molho a saltear, tempere com a pimenta, gengibre e o caril.

Por fim adicione a curgete ralada e os tomates, deixar cozinhar só uns minutos (pessoalmente não gosto de cozinhar muito porque a curgete depois fica muito cozida). 

Espremer o sumo do limão e está pronto a servir.


Obrigada Vanessa!! :)

Sem comentários:

Enviar um comentário