4 regras para o sistema imunitário + lista de compras

Chegando esta altura de oscilações de temperatura, queda de folhas, tardes quentes e noites frias começam as alergias, as dores nas articulações e as constipações. Por isso há pequeninos passos que podemos dar para reforçar as nossas defesas e melhorar a nossa resposta imunitária. Estes são os meus preferidos:

Próbioticos

Tomo próbioticos mais ou menos de 3 em 3 meses, às vezes até com menos tempo de intervalo, sobretudo no inicio do inverno, quando vou viajar ou quando estou de férias e as rotinas alimentares mudam muito. Costumo comprar estes porque já os conheço bem, confio e o meu corpo adapta-se muito bem à sua toma. 

Os probioticos reforçam a nossa flora intestinal, onde está concentrado cerca de 70% do nosso sistema imunitário. Ou seja, eles funcionam como a primeira linha de guerra aos ataques externos ao nosso organismo. 

Outros estudos têm relacionado o consumo de próbioticos com a prevenção de algumas doenças degenerativas a nível cerebral (Parkinson e Alzheimer) e ainda que quando tomados por grávidas diminuem em 30% a probabilidade de os bebés desenvolverem eczema.

Podemos reforçar a nossa alimentação com probioticos consumindo alimentos onde eles estão naturalmente presentes como queijo fresco, iogurte, tofu, seitan, miso, chucrute e outros alimentos fermentados.

Vitamina C

Confesso que só me lembro de tomar vitamina C efervescente quando era miúda. Hoje em dia procuro ingerir Vitamina C através de quivis (no inverno consumo praticamente todos os dias), camu camu, tomate, laranjas e toranjas. Esta vitamina é um poderoso antioxidante para o nosso corpo protegendo-o de degenerações celulares e ajuda-nos a combater a produção de histamina. Além disso, é uma vitamina excelente para prevenir as rugas da pele.


Ácidos gordos ómega 3
Provavelmente o meu nutriente preferido :) adoro o que o ómega 3 consegue fazer por nós, desde prevenir e ajudar a tratar inflamações articulares (artrites, reumático), a funcionar como protetor cardiovascular regulando os níveis de colesterol, ou a ser um antidepressivo natural muito associado à prevenção de depressões pós parto.

É dos nutrientes mais anti-inflamatórios seja para que fim for (celulite, renite, sinusite, artrite etc...). E podemos encontrá-lo nos peixes gordos como atum, cavala, sardinha e salmão, nas sementes, e nos frutos secos. Uma forma de assegurarem que os consomem todos os dias um bocadinho é consumindo sementes e frutos secos todos os dias (cerca de 1 colher de sopa de sementes ou 6 a 7 frutos secos). 


Pólen de abelha
Não é bem um nutriente mas é um dos meus preferidos no reforço imunitário. Uma colher de chá de pólen de abelha todos os dias num chá pode ser o segredo para passar o outono e o inverno sem tosses e constipações. Como o meu primeiro órgão a reclamar agressões imunitárias são os pulmões tendo consumir polén juntamente com expetorantes naturais como chá de eucalipto ou de tomilho e costuma funcionar muitissimo bem. 

Os produtos de colmeia são milagrosos no reforço imunitário de uma forma geral e como não adoro mel só costumo colocá-lo no chá se tiver a garganta muito irritada (porque hidrata as mucosas e ajuda a aliviar a sensação de arranhar). Assim sendo, o pólen é o meu preferido porque se dissolve no chá, não sabe tanto a mel e faz um efeito maravilhoso na mesma :) 


Falei-vos de nutrientes mas agora quero que percebam como fazemos uma conjugação de alimentos que, na prática, aliados às vossas receitas do dia a dia com muita fruta e legumes, podem ajudar-vos a reforçar o sistema imunitário.


Despensa essencial para o reforço imunitário
  • Tofu
  • Seitan
  • Sopa miso
  • Chucrute
  • Quivi
  • Camu camu
  • Toranja
  • Laranja
  • Tomate
  • Romã
  • Peixes gordos (sardinha, cavala, atum, salmão)
  • Sementes (chia, linhaça, sésamo)
  • Frutos secos (amêndoas, nozes, avelãs)
  • Alimentos super ricos em antioxidantes (mirtilos, bagas de goji, espinafres, couves, arandos vermelhos, chá verde)
  • Especiarias que aceleram o metabolismo e melhoram a capacidade de resposta a agentes agressores e alergénios (pimenta de cayenna, curcuma, gengibre)

Sem comentários:

Enviar um comentário