As minhas 5 infusões para o inverno

 Nesta altura do ano os chás e infusões são aliados super importantes quer por nos manterem quentinhos, quer por terem propriedades anti-inflamatórias e que reforçam o nosso sistema imunitário. Em casa tenho uma boa coleção de chás que costumo comprar simples, em folhas e que depois misturo, consoante o objetivo. Já vos falei de outros chás que uso muito, sobretudo para a má circulação, e hoje falo-vos das minhas plantas preferidas para combater as doenças do inverno 🙂 A maior parte destas plantas podem ser encontradas em supermercados mas caso não encontrem podem ir a ervanárias ou lojas de alimentação especial como o Celeiro, por exemplo.
Equinácea 
Com eficácia comprovada, é a planta que uso do outono ao fim do inverno para prevenir gripes e constipações. Também pode ajudar em estados febris e alguns casos de dores de garganta.
Chá Branco
Alguns estudos têm demonstrado que este chá pode matar bactérias, fungos e virus no organismo, sobretudo a nível pulmonar. É excelente para prevenir infeções nas vias respiratórias e pneumonias.
Perpétuas Roxas
Quando começo a ficar muito cansada tenho tendência a ficar logo com a voz muito afetada e este chá é excelente para aliviar a dor de garganta e recuperar a minha capacidade de falar 🙂
Chá verde
Super rico em antioxidantes, este chá é dos meus preferidos o ano inteiro para manter o meu sistema imunitário forte! A variedade que mais gosto é um chamada kukisha, com 3 anos e um sabor torrado, contém bons valores de cálcio, vitamina A e vitamina C e ajuda a alcalinizar o sangue e a evitar proliferações bacterianas.
Atenção se forem ansiosos ou tiverem dificuldade em dormir, este chá pode deixar-vos um bocadinho mais agitados devido à teína. 
Ginkgo Biloba
Simbolo da longevidade para os chineses, tem propriedades anti-inflamatórias, anti-fungicas, antioxidantes e antibacterianas. Pode ser consumido todo o ano também como reforço imunitário mas no inverno é excelente!
Na maior parte dos casos, junto algumas plantas que gosto, coloco num frasco e misturo-as todas. Depois faço uma infusão com água a ferver, deixo repousar e bebo. No caso destas plantas junto o gingko, as perpétuas roxas, e a equinácea e depois misturo o chá verde ou o chá branco. Isto para controlar um pouco a quantidade de teína. Para terminar, junto uma colher de chá de polén de abelha et voi lá!
0 Comentários

Deixar Comentário