Açúcar ou adoçante, o que é pior?

Várias pessoas consideram o adoçante como uma alternativa saudável para adoçar e conseguirem cortar nas calorias. Mas, será que é mais saudável?

Apesar de, de forma correta, a sacarose (açúcar de mesa) também ser um considerada um adoçante, quando falamos de adoçantes falamos sobretudo de edulcorantes que têm poucas calorias e um poder adoçante dezenas ou mesmo centenas de vezes superior ao do açúcar.

Estes edulcorantes podem ser naturais (ex: stevia, frutose) ou artificiais (ex: sacarina, ciclamato, aspatame, acessulfame K, sucralose, perilartina e xilitol). Apesar de, originalmente, os adoçantes serem recomendados para pacientes com patologias como hipertrigliceridémia e diabetes, hoje em dia já os vemos em inúmeros produtos, sobretudo em versões light, diet ou consideradas saudáveis. A questão que se coloca e que ouço inúmeras vezes é, será que compensa esta troca?

Alguns estudos têm respondido exatamente que não, e que a sacarina, o aspartame e o acessulfame K estão associados ao aumento de peso. Este tem a ver com o fato de aumentarem o apetite por doces.

Sabe-se também que o nosso organismo não reconhece grande parte dos edulcorantes artificiais e que, por esse motivo, não sabe como metabolizá-los. O que acontece é que as substâncias que os constituem se vão acumulando no organismo, sobretudo no fígado, e acabam por dar origem a alguns estados inflamatórios. O aspartame tem sido, inclusivamente, muito estudado devido à relação que tem demonstrado com o desenvolvimento de tumores cerebrais e com a doença de alzheimer. Apesar de os estudos não serem muito conclusivos, estas associações são suficientemente alarmantes para termos alguns cuidados no seu consumo.

Por outro lado, como sabemos, o consumo regular de açúcar está associado a diversas doenças, nomeadamente hiperatividade, inflamações, desequilíbrios no sistema hormonal, desequilíbrios no metabolismo da insulina, aumento de peso, estados de irritabilidade, aumento do risco de síndrome metabólica etc…

Analisando bem estes dois tipos de produtos o ideal seria que reduzíssemos ao máximo o consumo de ambos. A melhor forma de evitar os adoçantes, já que são introduzidos em diversos alimentos processados, será diminuir o seu consumo. Os alimentos que mais contêm edulcorantes artificiais são:
  • Iogurtes
  • Bolachas
  • Cereais de pequeno-almoço
  • Batatas fritas
  • Sumos
  • Refrigerantes
  • Chocolates
  • Purés de fruta
  • Gelatinas
  • Tostas


Como alternativa existem alguns ingredientes naturais com índice glicémico mais baixo e que podem ser usados para adoçar as suas receitas:
  • Puré de fruta natural
  • Sumo de fruta natural
  • Açúcar de coco
  • Xarope de tâmaras
  • Xarope de coco
  • Xarope de agave
  • Xarope de arroz
  • Xarope de milho

1 comentário:

  1. E estas receitinhas com aspeto delicioso onde posso ver a receita querida? :)))))

    ResponderEliminar