Alimentação para a felicidade

Quando penso em alimentação para a felicidade a resposta é fácil! Nutellaaaaaaaa!!!!! Não, nem chocolate, nem pizza, nem pão com
chouriço 🙂 Apesar de
estes alimentos nos poderem dar muito prazer momentâneo não contribuem para o
nosso bem estar geral a longo prazo.  A
alimentação que contribui para a nossa felicidade, como tudo na vida, deve ser
equilibrada, completa e variada.
Para nos sentirmos bem precisamos de alguns nutrientes essenciais,
nomeadamente:
Proteínas

As proteínas contêm diversos aminoácidos, entre eles, o triptofano
que ajuda à produção de serotonina (neurotransmissor que ajuda a controlar o
bem estar). Consumir proteínas de boa qualidade, em todas as refeições,
ajuda-nos a mantermos o bom humor ao longo do dia. Para isso podemos, por
exemplo, consumir uma papa de aveia ao pequeno-almoço, um pudim de chia com
fruta a meio da manhã, coxinhas de frango com quinoa salteada com arandos ao
almoço, uma bolinha energética de frutos secos com bagas goji ao lanche e uma
salada de salmão ao jantar.
Vitaminas
do complexo B

As vitaminas do complexo B, sobretudo B6, B12 e folatos, são
importantíssimas para prevenir estados depressivos. Alimentos como banana,
abacate, frango, peru, cereais integrais (ex: quinoa, millet, amaranto, arroz
integral, araruta, teff, trigo sarraceno, etc…), vegetais de folha verde escura
(ex: espinafres, nabiças, grelos, agrião, etc…), frutos secos (ex: nozes, amêndoas,
avelãs, pistácios, cajus, etc…), e sementes (chia, linhaça, girassol, etc…) são
essenciais numa alimentação diária para quem quer ser mais feliz.
Além destes alimentos tradicionais, os alimentos fermentados são
ainda excelentes fontes de vitaminas B. Experimente alimentos como iogurtes,
chucrute, tofu, seitan, tempeh, saladas slaw, pickes, etc…
Magnésio

O magnésio tem uma função relaxante sobre o organismo e ajuda a
prevenis sintomas de depressão e oscilações de humor. Consuma alimentos como
camu camu, nozes, feijão azuki, cacau, grão-de-bico, soja, agriões e
espinafres.
Pró e pré-bióticos
Estes alimentos contribuem para uma flora intestinal equilibrada que,
por sua vez, contribui para a absorção correta de nutrientes e para o normal
funcionamento do sistema imunitário. Alimentos ricos em fibras como fruta,
legumes, sementes e cereais integrais são excelentes fontes de pré-bióticos
enquanto que os alimentos fermentados que referi anteriormente são fontes
ótimas de probióticos.
Bons Hidratos de Carbono
Alimentos ricos em hidratos de carbono de absorção média a lenta
contribuem para uma distribuição equilibrada de açúcar no sangue o que reduz os
picos de glicémia e os apetites súbitos por doces. Além disso fornecem energia
de uma forma faseada ao longo do dia. Consuma preferencialmente as fontes
integrais dos hidratos de carbono como pão escuro, arroz e massa integrais,
teff, amaranto, trigo sarraceno, quinoa, trigo espelta entre outros. Evite os
hidratos de carbono refinados e os alimentos ricos em açúcar.
Gorduras
de qualidade

Muitas pessoas acreditam que uma alimentação saudável deve ser pobre
em gordura mas, na realidade, é totalmente o contrário. Uma alimentação
equilibrada e que contribua para a nossa felicidade precisa de gorduras
insaturadas fontes de ómega 3. Este ómega contribui para a produção de
serotonina e está associado à prevenção de estados depressivos. Escolha
alimentos fontes de gorduras boas como o abacate, as nozes, as amêndoas, o
salmão, o atum, o azeite, a spirulina, as sementes de cânhamo ou as sementes de
chia. 
Pode encontrar receitas com todos estes alimentos no meu livro novo, Superalimentos – Refeições com mais vida!
0 Comentários

Deixar Comentário