Canelones de beterraba com abóbora

Recentemente recebi o convite da Knorr para experimentar os novos caldos com ingredientes 100% naturais. À primeira vista fiquei super curiosa e aceitei o desafio, sobretudo porque achei interessante a marca atualizar-se no sentido de procurar corresponder às expectativas dos consumidores mais exigentes e que procuram seguir uma alimentação mais saudável. 

Recebi, então, em casa um kit com os caldos de legumes, os caldos de carne e ainda um miminho da Le creuset para me ajudar a cozinhar receitas deliciosas. Analisando o rótulo do caldo de vegetais, aquele que me chamou mais a atenção, vi que tinha ingredientes normalmente presentes nos caldos knorr como o sal, o açúcar e o amido, mas que continha novidades boas como curcuma, noz-moscada, alho francês, salsa, espargos, espinafres e manjericão. 

Percebi assim que a marca está a fazer um
esforço num sentido ótimo mas que ainda tem margem para melhorar. Por isso,
como nutricionista, considero que:
1.    
Tem como vantagens:
a.     
Em 100g de produto, já ter menos de metade
da sua quantidade em sal e, dentro da quantidade de sal, 92% ser de origem
marinha;
b.     Conter diversos vegetais, ervas aromáticas e
especiarias que dão sabor e ajudam a reduzir o teor de sal;
c.     
Não ter corantes nem conservantes
químicos;
d.     Não ter intensificadores de sabor.
2.    
Tem como desvantagens:
a.     Ter óleo de palma que está associado a danos no
ambiente, biodiversidade e na saúde cardiovascular;
b.     Ter açúcar, que acredito que possa servir para regular
a acidez mas que, estando em 2º lugar na lista de ingredientes, significa que
está presente em quantidade excessiva para o tipo de produto que é (24g em 100g
– representam aproximadamente 5 pacotes de açúcar)
3.    
Tem como oportunidades
de melhoria:
a.     Usar outro óleo (ex: óleo de coco, óleo de sésamo ou
azeite) ou, talvez, fazer um teste de produto sem óleo;
b.     Reduzir ou eliminar o açúcar. Caso não seja possível,
usar açúcar mascavado ou açúcar de coco como alternativas;
c.      Usar ainda menos sal e mais especiarias ou ervas
aromáticas, ou mesmo recorrendo à pimenta que ajuda sempre a dar sabor 😉

Aceitando então o convite da Knorr para experimentar os caldos e, querendo dar o meu toque de cozinha saudável com superalimentos decidi fazer uns canelones de beterraba com abóbora.

A beterraba, já bem conhecida por nós,  é uma raiz fonte de fitonutrientes chamados betalainas (encontrados em menor quantidade no ruibarbo e nas acelgas) que possuem actividade antioxidante, anti-inflamatória e desintoxicante.

Alguns estudos concluíram que a betaina contida nas beterrabas tem a
capacidade de inibir a produção de enzimas pro-inflamatórias e, dessa forma
desacelerar o crescimento de alguns tumores nomeadamente do cólon, estômago,
mama, próstata, pulmões e testículos.

Apesar de muito preliminares, alguns estudos concluíram que a actividade
anti-inflamatória das beterrabas pode estar associada com a prevenção de
aterosclerose e diabetes tipo 2.

Ao contrário de outros pigmentos, as betalainas podem sofrer perdas com
o tempo de cozedura
dos alimentos pelo que deve evitar cozer as beterrabas
durante mais de 15 minutos ou assá-las durante mais de 1 hora. 


Canelones de abóbora
com beterraba
Para 4 pessoas
Informação nutricional aproximada por pessoa: 551Kcal; 33.9g de HC; 29.8g de Lípidos; 25.9g de Lípidos
Ingredientes
12
cannelones
1 abóbora
manteiga
1 alho
francês
1 beterraba
3 cebolas
2 dentes de
alho
150ml de
leite
400g de
queijo ricotta
200ml de
molho béchamel
200g de
queijo mozzarela ralado
Azeite
Preparação
Pré-aqueça o
forno a 200ºC.
Num tacho
com água fervente cozinhe a beterraba e a abóbora manteiga descascadas e
cortadas em cubinhos pequenos durante 20 minutos. Reduza-as a puré e reserve.
Numa
frigideira com um fio azeite salteie as cebolas picadas e o alho as fatias.
Aloure e depois junte o alho francês cortado em rodelas fininhas. Junte uma colher de chá de caldo knorr e o queijo ricotta e envolva.
Adicione a
abóbora e a beterraba ao refogado. Adicione o leite
e envolva tudo. Cozinhe mais 10 a 15 minutos.
Transfira o
preparado de legumes para um saco de pasteleiro e feche-o formando um cone.
Unte um
tabuleiro de ir ao forno com azeite. Recheie os canelones um a um com o
preparado de legumes, com a ajuda do saco de pasteleiro. Disponha os canelones lado
a lado, cubra-os com o molho béchamel e polvilhe-os com o queijo mozzarela.
Leve ao
forno durante 20 minutos ou até o queijo estar dourado. Sirva polvilhando com
mais algumas folhas de alecrim fresco.
                                                                              Fotografias CV Love
2 Comentários

Deixar Comentário