Conhece os benefícios da quinoa?

A quinoa é um pseudo-cereal, isto porque não pertence à família dos cereais mas sim à dos espinafres e das beterrabas. Originaria dos Andes, era consumida pelos incas já há mais de 10000 anos.  Como não contém glúten, pode ser aconselhada a doentes celíacos ou a pessoas que pretendam eliminar esta proteína da sua alimentação.


Trata-se de uma fonte de proteína vegetal completa, contendo todos os aminoácidos essenciais para o organismo incluindo a Lisina, respondável pela restauração dos tecidos, e a Metionina, importante para a desintoxicação hepática, geralmente encontrados em fontes de proteína animal.

Contém hidratos de carbono de baixo índice glicémico que ajudam a promover a libertação de energia de forma mais lenta e a sensação de saciedade.

Contém ácidos gordos ómega 3 e 6 que são importantes anti-inflamatórios e protectores cardiovasculares. O ómega 3 desempenha ainda um importante papel como anti-depressivo e como protector osteoarticular.

Fornece magnésio que ajuda a controlar os impulsos nervosos e a estabilizar situações de irritabilidade; manganês, essencial para um crescimento saudável; e potássio, essencial para o controlo da tensão arterial.

É ainda rica em ferro que ajuda a evitar situações de cansaço excessivo, e cálcio que contribui para o desenvolvimento e crescimento ósseo.


A quinoa pode ser consumida cozida de forma salgada como acompanhamento de pratos, para enriquecer saladas ou em farinha para base de pães, massas de quiches, pizzas ou bolos. Pode também cozê-la com bebidas vegetais ou leite e fazer sobremesas, pudins, cremes ou papas de pequeno-almoço.

A fotografia superior do post é de uma receita do meu livro Superalimentos - refeições com mais vida, Coxinhas thai com quinoa de arandos.


Sem comentários:

Enviar um comentário