Março 2016

O Guest Post de hoje é dedicado à querida Manuela do blog Tertúlia de Sabores, e que tem receitas absolutamente deliciosas! O seu blog tem uma grande variedade de receitas tanto mais gulosas como para o dia a dia. Segue alguma linha orientadora para a sua alimentação? Nem por isso, mas tenho algum cuidado com a minha alimentação, não prescindo de um bom pequeno-almoço em casa, não salto refeições, não abuso nos doces, cozinho com pouca gordura, evito os fritos e nunca encho o prato de comida. Costuma fazer algum planeamento semanal das suas refeições ou vai cozinhando normalmente? Nunca fiz planeamento de refeições, decido o que vou fazer para o

 Salada de quinoa com sementes de cânhamo e ervilhas – sem glúten, sem lactose, vegan Para 4 pessoas 1 chávena de quinoa branca crua 1 colher de chá de alecrim seco 1 chávena de ervilhas congeladas ou frescas 1 curgete descascada e cortada em cubinhos 1 mão cheia de folhas de manjericão frescas 4 colheres de sopa de sementes de cânhamo Sumo de meio limão 1 colher de sobremesa de mostarda 2 colheres de sopa de  Azeite Sal Pimenta Preparação Coza a quinoa com o dobro da quantidade de água fervente. Tempere com sal e alecrim seco, tape e deixe cozinhar em lume brando durante 15 minutos ou até que a água se evapore totalmente. Enquanto isso coza

Brownies de cacau Ingredientes   Base 400g de tâmaras sem caroço 90g de cacao cru em pó 90g de mel 30g de proteina whey isolada de chocolate 250g de frutos secos (amêndoas/nozes/castanhas do brasil/avelãs) 50g de amêndoas picadas 30g de pepitas de cacau cru Cobertura 90g de cacau cru em pó 90g de tâmaras sem caroço 160ml de leite de coco 55g de óleo de coco derretido 55ml de água morna Preparação Para a base Coloque os frutos secos num processador (exceto as amêndoas picadas) e triture até estarem quase em textura de farinha. Remova e reserve. Triture as tâmaras num processador até formar uma pasta, junte os frutos secos picados, o mel, o cacau, a proteína whey e triture novamente

Bolo de cacau com feijão preto Ingredientes 500 gramas Feijão Preto 5  Ovos 3  colheres de sopa de cacau em pó 5  colheres de sopa de óleo de coco á temperatura ambiente 1  colher de chá de extrato de baunilha 4  colheres de sopa de stevia em pó 1  colher de chá de fermento em pó ½ colher de chá de bicarbonato de sódio cacau para polvilhar Preparação Pré-aqueça o forno a 200ºC. Num robot de cozinha triture todos os ingredientes até formar um puré. Forre uma forma de bolo com papel vegetal, verta a massa e leve ao forno durante 50 minutos a 1hora. Sirva polvilhando com cacau em pó. Cocoa and Black bean cake Ingredients 500g Black Bean 5 Eggs 3 tablespoons cocoa powder soup 5 tablespoons of coconut oil at room temperature 1 teaspoon vanilla extract 4 tablespoons stevia powder 1 teaspoon baking powder ½

Quando os primeiros colonizadores espanhóis chegaram à América, o cacau já era cultivado pelos índios, principalmente os Aztecas, no México, e os Maias, na América Central.  De acordo  com os historiadores, o cacaueiro, chamado cacahualt, era considerado sagrado.   No  México os Aztecas acreditavam que esta árvore tinha uma origem divina e que servia tanto para alimentar como para tornar as cidades mais bonitas. Inicialmente o cultuvo do cacaueiro era acompanhado por cerimónias religiosas. Por essa razão, quando foi classificada pela primeira vez pelo botânico sueco Carolus Linneu, este atribuiu-lhe um nome que significa “manjar dos deuses”. Só quando Cristóvão Colombo descobriu a America é que o cacau se tornou mais conhecido e começou a sua expansão e,

Esta semana o nosso Guest Post foi escrito pela Laranjinha, Isabel Zibaia Rafael, do Blog Cinco Quartos de Laranja e dos Livros, Cozinha para dias Felizes e Delicioso Piquenique. O seu blog e trabalho têm vindo a crescer de uma forma muito positiva. Ao longo deste tempo sente que os hábitos alimentares das pessoas têm vindo a mudar ou continuam a procurar o mesmo tipo de receitas? Sinto que os hábitos das pessoas têm vindo a mudar. Há cada vez mais preocupação com o que se come e como se come. Noto que há cada vez mais pessoas interessadas em saber a proveniência dos alimentos e

Hoje trago-vos uma receita do Blog Ambitious Kitchen que adoro e que é uma excelente sugestão para os gulosos não se sentirem tão culpados :) Podem adaptar e fazer com manteiga de amêndoa ou caju e não usar o chocolate, se preferirem ou substituir por chocolate branco. Sejam criativos! Bolo de manteiga de amendoim com pepitas de chocolate, sem cereais Para cerca de 12 Fatias Informação nutricional aproximada por fatia: 179 calorias; 12.3g de Lípidos; 14.7g de HC; 5.2g de Proteínas Ingredientes 1 chávena de  curgete ralada 3/4 de chávena de manteiga de amendoim ¼ de chávena de mel 2 ovos grandes ½ colher de chá de extracto de baunilha 2 colheres de

Sabem aquela sensação de desejo por um alimento que se associa muito às grávidas? Bem, todos temos, mas as grávidas têm uma desculpa (digna) eheh. Estes desejos são, nada mais, nada menos que sinais fisiológicos do nosso corpo a incitar-nos a comer um alimento rico num determinado nutriente que estamos a precisar. O resto é gula e esta sim estraga tudo!  Quando nos apetece um doce o que o nosso corpo precisa são: Crómio Carbono Fósforo Enxofre Para compensar e acabar com os desejos devemos comer: Uvas Carne de vaca Frango Peixe Ovos Frutos vermelhos Do you know that feeling of craving some foods that you associate with pregnancy? Well, we all have

E Março começa com um Guest Post feito pela querida Vanessa do blog Prazeres Saudáveis. O que é que te motivou a mudar de hábitos alimentares? Um dos motivos que me levou a decidir emagrecer, foi quando me apercebi o quanto este aumento de peso estava debilitar a minha saúde e comecei a sofrer as consequências graves como: hipertensão e ritmo cardíaco muito alto. A partir desse momento assumi um compromisso comigo mesma e pensei: Sou jovem, tenho toda uma vida pela frente e não vou continuar a desperdiçar-la. Decidi então mudar a minha alimentação! Tens uma história de perda de peso incrível. O que é que aprendeste durante este processo? Aprendi a

As cores não servem só para tornar o nosso campo visual mais interessante, elas conseguem afetar o nosso humor. Artistas e designers experientes, sabendo disso, fazem escolhas deliberadas nas suas produções para evocarem emoções nas pessoas que compram alimentos (quer nas embalagens, quer nos próprios ingredientes). Não se sabe se estas técnicas funcionam da mesma forma com todas as pessoas mas, não podemos mentir, em certa altura de certeza que escolhemos um produto em detrimento de outro devido à sua embalagem. Veja como isto funciona: VERMELHO Tal como um batom ou um carro vermelho chamam à atenção, o vermelho é usado em inúmeras embalagens de alimentos com o mesmo propósito

ENTRETANTO NA NiT