6 Regras alimentares para seguir este verão

Na semana passada estive no programa Manhã CM a falar sobre o que comer no verão (podem ver toda a conversa aqui). Cuidar da alimentação é sempre importante, mas durante o verão, quando o calor se faz sentir, comer devidamente e corretamente é essencial para manter um bom estado de saúde, evitar a desidratação, a obstipação e o ganho de peso. Por isso hoje trouxe-vos 6 regras básicas para se guiarem e ainda algumas dicas sobre o que escolher e os óbvios a evitar! Comecemos pelas regras:

  1. É essencial hidratar para evitar a perda de água e sais minerais, particularmente devido à transpiração abundante, quando a temperatura e humidade são elevadas. aconselha-se a cerca de 1,5l a 2l por dia Será igualmente aconselhável evitar o consumo de  bebidas alcoólicas, que aumentam a sudação e sensação de calor e também diminuir o consumo de café.
  2. Com o calor a digestão pode tornar-se mais demorada por isso é recomendado o consumo de alimentos mais leves. É aconselhável reduzir a ingestão de gordura saturada (ex: presente nos alimentos fritos, nos bolos, nas bolachas, na manteiga, nas barras de cereais ou cereais de pequeno almoço), carne (sobretudo carnes vermelhas), alimentos fritos e  muito condimentados, sobretudo refogados.
  3. Deve dar-se preferência ao peixe,  por ser mais fácil de digerir, sobretudo peixes ricos em ómega 3 (ex: sardinha, salmão, cavala, atum) que tem um efeito anti-inflamatório.
  4. Uma dieta saudável  bem equilibrada, deve incluir o consumo regular de frutas e legumes, alimentos que, especialmente no verão devem ser consumidos em grandes quantidades: contêm água em abundância, são ricos em vitaminas e minerais e ajudam a combater eficazmente a desidratação causada pela transpiração. Além disso são ricos em antioxidantes que nos ajudam a proteger a pele da exposição solar e a combater a degeneração celular
  5. O teor de fibras das frutas e legumes promove o bom funcionamento do trato gastrointestinalque muitas vezes fica afectado durante as férias.
  6. Atenção à conservação dos alimentos e prevenção de intoxicações alimentares. O aumento da temperatura e da humidade criam condições favoráveis à multiplicação dos microrganismos (ex: bactérias) nos alimentos. Neste sentido, a probabilidade de ocorrência de doenças de origem alimentar durante estes meses é superior. É também nesta época, e sobretudo nas férias, que aumenta o consumo de alimentos fora de casa, cujas condições de conservação e confeção não controlamos. Cuidado com queijos, iogurtes e maionese expostos ao calor. Use antes pastas como hummus ou guacamole, “maionese” feita com abacate, pudim de chia e sumos de fruta naturais.

O que escolher?

  • Petiscos: O caracol é um molusco, semelhante à amêijoa e ao berbigão, contudo em igual quantidade é menos calórico, pelo que deve ser preferido! Mas atenção, sem o pão torrado com manteiga e a cerveja a acompanhar 🙂 Os tremoços são uma excelente opção como petisco, pelo seu reduzido teor calórico e pelo seu elevado aporte de água.
  • Fruta fresca ou desidratada, Polpa de fruta, Sumos de frutos; sandes de pão integral que incluam vegetais como cenoura, pepino, alface ou tomate; Saladas; palitos de cenoura, hummus e ovos cozidos
  • Para os mais gulosos, os gelados feitos em casa são ideais, basta triturar fruta fresca com iogurte e congelar em forminhas para obter um gelado cremoso, fresco e delicioso.
  • Águas aromatizadas feitas em casa são uma forma excelente de manter a hidratação de forma mais saborosa.
  • Os chás frios resultam também muito bem e permitem evitar a retenção de líquidos recorrente no verão.

O que evitar?

  • Snacks ricos em açúcar e gordura como bolachas e batatas fritas.
  • Bolas de Berlim na praia que são muito pesadas e ricas em gordura
  • Refrigerantes
  • Molhos muito pesados nos churrascos
  • Demasiado pão na praia que pode provocar distensão e desconforto abdominal
0 Comentários

Deixar Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.