A fórmula certa para diminuir as náuseas na gravidez

As náuseas são dos sintomas mais frequentes no início de uma gravidez e que condicionam a qualidade de vida das futuras mães. Cerca de 70% a 80% das mulheres são afetadas durante o primeiro trimestre, sendo o pico entre a 9ª e a 16ª semana de gestação. Apenas cerca de 10% das mulheres é afetada durante toda a gravidez até ao momento do parto.

A causa das náuseas permanece desconhecida. No entanto, sabe-se que tem origem multifactorial e que fatores genéticos, endócrinos e infecciosos podem estar associados às mesmas.

Por norma os sintomas persistem ao longo do dia e, neste sentido, a expressão “enjoos matinais” deixa de ter muita lógica.

Assim, a prevenção e de certa forma o tratamento podem ser completamente desafiantes. O único objetivo é melhorar os sintomas e consequentemente a qualidade de vida da mãe, enquanto se reduz os riscos de desenvolvimento de alguma condição física que daí possa resultar e que afete tanto a saúde da mãe como do bebé.

Vários estudos demonstram que a primeira estratégia a adotar é a alteração dos hábitos alimentares e de estilo de vida.

Apesar de cada caso ser único, estas alterações nos hábitos alimentares podem ajudar na melhoria dos sintomas:

  1. Fazer pequenas refeições várias vezes por dia em vez de três grandes refeições.

Neste caso as recomendações são comer a horas certas, sem sentir fome ou logo que se sinta fome. Ao aumentar os períodos de jejum, está a aumentar a probabilidade de se ficar enjoada devido à fome. Se o cheiro dos alimentos também provoca náuseas, o conselho será optar por alimentos ou refeições mais frias.

  1. Fazer refeições leves.

As refeições devem ser leves com baixo teor de gordura, uma vez que esta pode atrasar o esvaziamento gástrico. Preferencialmente devem conter hidratos de carbono de absorção lenta como os cereais integrais, o arroz, a aveia, a quinoa. Devem ser incluídos alimentos ricos em vitamina B6 que está associada à diminuição das náuseas, como bananas, batata, castanhas, couve-flor, pimento, frutos secos e sementes, peixe e leguminosas.

  1. Evitar alimentos e refeições processadas e condimentadas

Alimentos ou refeições processadas e fast foodsão, na maioria das vezes, ricas em gorduras saturadas mais difíceis de digerir. Além destes, alimentos ou refeições muito condimentadas ou picantes podem desencadear náuseas.

  1. Beber pequenas quantidades de líquidos entre refeições.

Infusões de menta e águas com gás podem ajudar no alívio dos sintomas.

  1. Incluir gengibre no dia-a-dia incorporado em sopas, infusões.

The American College of Obstetrics and Gynecology recomenda o gengibre como uma intervenção não-farmacológica para o tratamento das náuseas. Além disto, vários estudos têm sugerido o gengibre como eficaz no aumento da motilidade gástrica.

Para além destas estratégias existem outras, ao nível do estilo de vida, que também estão associadas à diminuição dos sintomas como comer duas ou três tostas de manhã na cama antes de levantar, não se deitar logo a seguir às refeições e estar pelo menos 30 minutos de pé (mais para a frente também vai ajudar na azia), dormir bem e descansar sempre que possível, entre outras.

De qualquer forma, o que é válido é aquilo que resulta para cada uma. Lembrem-se que ninguém conhece o vosso corpo e os sinais que este vos dá melhor do que vocês! O ponto principal é dar-vos qualidade de vida, porque na realidade se a mãe estiver bem de certeza que o bebé também, está!

Este artigo foi escrito pela Marta Magriço, da equipa Loveat. Cliquem aqui para ficarem a conhecer melhor o trabalho da Marta.

0 Comentários

Deixar Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.