Pães de Alfarroba e benefícios do seu consumo

A Alfarroba é o fruto proveniente da Alfarrobeira (Ceratonia síliqua L.) com origem na antiga Grécia sendo actualmente cultivada por todo o mundo. Caracteriza-se por ter uma forma semelhante a uma vagem de ervilha e as suas sementes, que apenas correspondem a 10% do peso total sendo o restante polpa, são utilizadas na indústria alimentar, farmacêutica, têxtil e cosmética.

No que diz respeito à utilização da alfarroba esta sofre diversos processos de transformação. Primeiro dá-se a separação da polpa da semente através de um processo mecânico e a partir daqui tanto a polpa como a semente poderão sofrer outros tipos de transformação. A polpa poderá sofrer um processo de torrefacção e posterior moagem para obter a farinha e, no caso da semente, é possível obter como produto final a goma que é maioritariamente utilizada na indústria cosmética ou na indústria alimentar para modificar a textura de diversos alimentos processados.

Em relação à farinha de alfarroba esta é utilizada como um adoçante natural e pode ser comparada com o cacau devido à sua semelhança de sabor. Relativamente aos seus benefícios destacam-se:

  1. Naturalmente pobre em gordura. Ao contrário da farinha de cacau, a farinha de alfarroba tem um baixo teor de gordura. Por 100g de farinha de alfarroba encontram-se apenas 0,7g de gordura total.
  2. Contém cálcio e não tem oxalatos. O cálcio é um mineral importante para a saúde óssea e contribui para o bom funcionamento do coração, nervos e músculos. Os oxalatos são substâncias que reduzem a capacidade do corpo para absorver cálcio sendo o seu elevado consumo prejudicial para a saúde renal.
  3. Rico em fibras. 2 c. sopa de farinha de alfarroba contém cerca de 5g de fibras contribuindo para aumentar a sensação de saciedade, para prevenir a obstipação, para controlar a quantidade de açúcar no sangue e para baixar os níveis de colesterol.
  4. Não tem glúten. O glúten é uma proteína que se encontra em alimentos que contenham trigo, cevada e centeio e, em algumas pessoas, acciona o sistema imunológico atacando o intestino delgado. Em casos de doença celíaca ou de sensibilidade ao glúten deve evitar-se os alimentos que contenham esta proteína
  5. Ajuda a aliviar a diarreia. Graças ao seu conteúdo de taninos, a farinha de alfarroba tem sido utilizada como um medicamento natural para a diarreia.
  6. Não tem cafeína. Ao contrário da farinha de cacau que possui cafeína, sendo um óptimo substituto para as pessoas sensíveis a cafeína.
  7. Boa fonte de antioxidantes. A alfarroba é rica em flavonóides, antioxidantes que têm uma capacidade anti-inflamatória, anticancerígena e antidiabética.
  8. Não provoca dores de cabeça. Ao contrário do cacau a alfarroba não possui tiramina. A tiramina é um produto produzido pelo corpo a partir do aminoácido tirosina. Alimentos que contenham esta substância podem desencadear dores de cabeça.

A farinha de alfarroba poderá ser consumida como:

  • Smoothies, iogurtes ou até mesmo em gelados
  • Massa de pão ou base para panquecas e barras
  • Bebida quente em vez de chocolate quente, por exemplo
  • Sobremesas substituindo o chocolate

0 Comentários

Deixar Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.