Importância dos grãos germinados no desenvolvimento cognitivo de crianças

Importância dos grãos germinados no desenvolvimento cognitivo de crianças

Um dos períodos críticos em que as crianças desenvolvem desnutrição coincide com a introdução de alimentos complementares, que são nutricionalmente inadequados. Deste modo é essencial que sejam fornecidos alimentos nutricionalmente equilibrados, energeticamente densos, de fácil digestão e com benefícios funcionais.

Um grão germinado é aquele que, quando adicionado em água e em contato com o oxigénio e a uma temperatura ambiente adequada, dá inicio a diferentes processos bioquímicos denominados por germinação (formação de uma nova planta). Este processo leva a diversas mudanças na composição dos grãos integrais (por exemplo, alfafa, milho, trigo integral, cevada, centeio, arroz e aveia) melhorando o seu valor nutritivo através do aumento da digestibilidade e da biodisponibilidade de micronutrientes, proteínas e de fibra alimentar, e ainda pela diminuição de antinutrientes (como os fitatos). Diversos estudos observaram que a germinação melhora o teor de ferro, cálcio, cobre, manganês, zinco, riboflavina, vitamina B3 e ácido ascórbico. Como o processo de germinação é económico e mais eficaz na melhoria do valor nutricional dos alimentos, este é utilizado para contribuir para o estado nutricional não só de crianças, mas para a população em geral.

Um estudo realizado em 2007 onde foi avaliado o efeito da suplementação alimentar à base de cereais germinados no estado nutricional e no estado anémico em crianças lactentes da Tanzânia concluiu que este tipo de suplementos melhorou, de facto, o perfil de hemoglobina mas que esta melhoria não foi significativamente diferente do grupo de controlo. Por outro lado, o facto de a germinação melhorar o valor nutricional dos alimentos melhora também o funcionamento do cérebro e desenvolvimento cognitivo das crianças. Isto deve-se ao fato da função cognitiva depender da atividade simultânea entre os neurónios e enzimas que, para exercerem a sua função, necessitam da presença de diversos micronutrientes. Desta forma micronutrientes como o ferro, zinco e o ácido fólico por exemplo, são essenciais para o desenvolvimento e manutenção das funções cerebrais das crianças.

No entanto, e por segurança, a Food and Drug Administration recomenda que os grãos germinados sejam totalmente cozidos a pelo menos 35º C não devendo ser servidos crus para populações vulneráveis, como crianças, grávidas, idosos ou pessoas com a função imunológica comprometida.

Está comprovado que os grãos germinados oferecem mais benefícios nutricionais comparativamente aos grãos não germinados dependendo da espécie do grão específico e nas condições em que decorre a germinação deste mas é necessário que sejam realizados futuramente mais estudos que relacionem o consumo de grãos germinados e o seu benefício para o desenvolvimento e crescimento das crianças tanto em situações de desnutrição como em situação nutricional adequada.

 

Submeter comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

ENTRETANTO NA NiT