Como escolher o melhor iogurte

Como escolher o melhor iogurte

O iogurte é um produto alimentar frequentemente consumido. Este pode fazer parte tanto de um pequeno-almoço como de um snack.

O iogurte é um “produto coagulado, obtido por fermentação lática devido à ação exclusiva do Lactobacillus delbrueckii subsp. bulgaricus e do Streptococcus thermophilus sobre o leite e produtos lácteos (…) devendo a flora específica estar viva e abundante no produto final». O leite fermentado é um “produto coagulado obtido por fermentação devido à ação de microorganismos específicos sobre o leite e produtos lácteos (…) devendo a flora esta viva e abundante no produto final”.1

Numa alimentação saudável é importante que, se o consumir, tenha em atenção o iogurte/leite fermentado que escolhe comer.

Existe uma enorme variedade de iogurtes/leites fermentados que diferem entre si tanto a nível de ingredientes como de nutrientes.

Irá reparar que tem há sua disponibilidade iogurtes/leites fermentados naturais, naturais açucarados, aromatizados, aromatizados com pedaços de fruta e que podem ser magros, meio gordos ou gordos.

E o que diferencia um iogurte/leite fermentado natural de um iogurte natural açucarado? O que é o iogurte/leite fermentado magro, ligeiro, 0%, um iogurte meio gordo ou um iogurte gordo?

O iogurte/leite fermentado natural não tem qualquer adição de ingredientes além dos permitidos como matérias-primas e das culturas microbianas permitidas, enquanto que os açucarados têm adição de qualquer tipo de açúcar ou edulcorante.1

Um iogurte/leite fermentado magro tem um teor máximo de 0,3% (m/m) de matéria gorda, enquanto que um meio gordo tem um teor de gordura ente 1,5% (m/m) a 1,8% (m/m) na parte látea. Já um iogurte/leite fermentado gordo tem um teor superior ou igual a 3,5% na parte látea.1 Os iogurtes que têm mencionado “ligeiro” significam que têm uma redução no teor de lípidos (gordura), de 30% em relação ao produto original e aqueles que têm mencionado “0%” pode ser relativo ao açúcar, à gordura ou a ambos, significando que os 0% de açúcar não têm qualquer adição de açúcar e os 0% de gordura são constituídos apenas leite magro.2

E o que deve dar especial atenção no momento de compra?

No momento de compra do seu iogurte deve ter em conta os ingredientes pelos quais este é composto e verificar na declaração nutricional o seu teor de Lípidos (teor de gordura) e de Hidratos de carbonos dos quais açúcares. Deixamos aqui rótulos de alguns iogurtes para que possa analisar e comparar:

Como pode observar nos ingredientes, comparando o primeiro exemplo com o segundo, vai constatar que o segundo tem adição de açúcar, ao contrário do primeiro que não tem açúcar adicionado é constituído por leite magro. Traduzindo para valores de nutrientes, na declaração nutricional, o iogurte meio-gordo açucarado tem mais 14,2g de açúcar que o primeiro e 1,7g de gordura, por unidade.

Relativamente aos iogurtes sólidos, estes como são ambos naturais sem adição de açúcar, o que por si só já os faz serem uma melhor opção, apenas têm diferenças significativas no teor de gordura, sendo que o meio gordo tem mais 1,8g de lípidos (gordura) que o magro.

Percebeu as diferenças? O semáforo, uma ferramenta disponibilizada pela Direção-Geral da Saúde (DGS) (https://nutrimento.pt/activeapp/wp-content/uploads/2015/11/Descodificador-de-rotulos-A4.pdf), pode-lhe ser muito útil para analisar, a nível nutricional, tanto os iogurtes sólidos como os líquidos.

Para o ajudar, reunimos vários iogurtes/leites fermentados e analisámos o seu teor de lípidos (gorduras) e açúcares, de acordo com o semáforo mencionado anteriormente.

Ao analisar a tabela, poderá constatar que os iogurtes mais interessantes são de facto aqueles que são  magros e sem adição de açúcar.

Como pode observar, de acordo com a DGS, todos os iogurtes açucarados, têm, tendicialmente, teores de açúcar considerados teores médios a altos e os gregos convencionais são os iogurtes que têm mais lípidos, sendo caracterizados por um valor médio de gordura (provenientes das natas), podendo, também, ter adição de açúcar. Porém, se gostar de iogurtes gregos, hoje em dia podemos encontrar iogurtes gregos ligeiros ou até 0%, com menor teor de gordura e de açúcar.

Alguns iogurtes, apesar de serem magros e de não terem adição de açúcar, podem ter na sua constituição muitos edulcurantes/adoçantes artificiais o que os torna menos interessantes a nível de composição. Nestes casos deve ponderar o seu benefício e se há opções melhores que se adequem ao seu gosto.

No que diz respeito às diferenças entre os iogurtes sólidos ou líquidos, os sólidos são frequentemente melhor digeridos que os líquidos.

Relativamente à escolha do melhor iogurte para as crianças deverá analisar muito bem o rótulo, uma vez que muitos dos iogurtes infantis têm açúcar adicionado aos ingredientes.

Para elas pode optar por adquirir um iogurte natual sólido não açucarado e juntar, posteriormente, pedaços de fruta ou fruta triturada em puré que são ótimos adoçantes naturais. Esta opção é válida não só para as crinaças mas também para qualquer faixa etária!

Após esta leitura pondere a sua escolha no momento da compra do seu iogurte!

Artigo escrito por Rafaela Teixeira (2912NE), equipa Loveat.

Separador: Alimentação Saudável

Tags’s: Alimentação, Alimentação Saudável, Alimentação Consciente, Alimentação adequada, Alimentos, Rótulo, Iogurtes, Rótulo Nutricional, Iogurte, Melhor iogurte, Rafaela Teixeira

Referências Bibliográficas:

1.      Portaria no. 742/92, de 24 de julho, Diário da República no. 169 – I Série. Ministérios da Agricultura e do Comércio e Turismo. Lisboa [Internet]. Disponível em: https://dre.pt/pesquisa/-/search/292747/details/maximized

2.      Regulamento (CE) No 1924/2006 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 20 de dezembro, Jornal Oficial da União Europeia L12/3-18 [Internet]. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/?uri=celex%3A32006R1924

Submeter comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

ENTRETANTO NA NiT