Por que é que devemos consumir a abóbora e as suas sementes?

Por que é que devemos consumir a abóbora e as suas sementes?

Benefícios da abóbora e das suas sementes. Dicas para compor entradas em dias festivos.

Preferir consumir alimentos frescos e da época permite-lhe tirar melhor partido dos nutrientes e do sabor dos vários hortofrutícolas e, também, contribuir para um Mundo mais sustentável. Em fevereiro, um dos alimentos sazonais é a abóbora.

A abóbora, faz parte da família das Cucurbitáceas, onde se incluem o melão, a melancia e o pepino. Esta é classificada como hortícola, mas botanicamente é um fruto. É rica em caretenóides, bioflavonoides, potássio, ferro, cálcio, magnésio, vitaminas B e C.1,2

As suas sementes são fonte de proteína, ómega 3, magnésio, zinco, cobre, ferro, selénio, fósforo, potássio e de γ-tocoferol (vitamina E).3–5

Devido à sua composição, a abóbora e as sementes desta têm diversos benefícios para a saúde.

A abóbora tem propriedades antioxidantescaracterísticas dos seus carotenoides e dos bioflavenóides, que , podem ainda, terpropriedades anticancerígenas, uma vez que são bloqueadores dos recetores de hormonas que podem estar relacionadas com o aparecimento de cancro.1

Um dos seus caretonóides, o betacaroteno é convertido em vitamina A e promove a saúde da pele e da visão.1

Vários componentes deste hortícola também demonstram atividadeantimicrobiana.4,6

Alguns estudos realizados com modelos animais, verificam ainda, que a os extratos e componentes da abóbora, como por exemplo as suas sementes, podem ser um bom aliado para a diminuição da hiperglicemiaem pessoas com diabetes, através do aumento de produção de insulina.4

As sementes de abóbora são ricas em triptofano, um aminoácido que aumenta a secreção de serotonina, hormona da felicidade, podendoprevenir depressões.4

Os efeitos dos extratos das sementes de abóbora no tratamento dos sintomas da hiperplasia benigna da próstatatêm vindo a ser estudados. Uma revisão de 2016, concluiu que, além dos extratos terem potencial para a melhoria dos sintomas através dos seus efeitos anti-inflamatórios, antiandrógenos e de remissão do aumento da próstata, também melhoram a qualidade de vida dos homens que apresentem esta situação clínica.7

O óleo das sementes de abóbora, também tem propriedades antioxidantesprovenientes dos seus compostos fenólicos.5E a suplementação com óleo das sementes de abóbora em mulheres na pós-menopausa resultou num aumento do colesterol HDLe na diminuição dapressão arterial, assim como na diminuição dos sintomas associados a esta fase.8

A abóbora e as suas sementes podem estar presentes em todas as refeições do dia-a-dia, acredita? E dão umas excelentes entradas para rechear a mesa em dias festivos! Veja aqui algumas das entradas que podem compor a sua mesa:

  • Crackers de sementes da abóbora

Porque o estaladiço vem sempre a calhar e ter alternativas às típicas tostas é sempre algo que fica bem!

Triture farinha de aveia juntamente com as sementes de abóbora, algumas especiarias e um pouco de água até formar uma massa consistente; estique-a com um rolo de cozinha entre duas folhas de papel vegetal e leve ao forno até dourarem e ficarem estaladiças;

  • Húmus de abóbora 

Assim como a abóbora o húmus pode adaptar-se a todas as refeições diárias!

Para uma entrada deliciosa, junte a abóbora cozida à receita base de húmus de grão e acompanhe com palitos de legumes crus ou barre sobre crackers de sementes de abóbora;

  • Ovos mexidos com abóbora

Porque os enchidos são para se evitar experimente alterar a típica farinheira por abóbora

Mexa os ovos com abóbora cozida aos cubos, tempere com algumas especiarias e ervas aromáticas e sirva-os quentes ou frios;

  • Carpaccio de abobora

Um carpaccio de abóbora dá logo uma outra cor à nossa mesa!

Com apenas a abóbora finamente fatiada, gotas de limão, um fio de azeite e um pouco de pimenta disponha as fatias sobre uma travessa e sirva fresco.

  • Compota de abóbora, canela e chia

Barrada sobre crackers ou pequenas torradas de pão Puravita abóbora ou acompanhando um queijinho, uma compota conjuga sempre muito bem!

Coza as cascas da abóbora com um pau de canela e um pouco de mel até as cascas amolecerem; triture; junte algumas sementes de chia e triture novamente; leve a mistura ao lume até estarem no ponto certo e reserve no frigorifico até servir como entrada 

  • Bruschettas de abóbora 

Sobre bruschetas, só posso dizer que é uma das entradas que é rara a pessoa que diz não gostar!

Sobre umas tostas retangulares de milho ou trigo sarraceno, disponha a abóbora aos cubos assada; como topping polvilhe com sementes de abóbora;

  • Creme de abóbora

Para festas mais caseiras, um creme ou uma sopa como entrada, aconchega logo o estômago!

Faça a receita base de um creme juntando numa panela com água a abóbora e restantes legumes, como por exemplo alho francês, curgete, alho e cebola; triture tudo e sirva quente em tigelas.

Artigo escrito por Rafaela Teixeira (2912NE)

1.       Aproximar a abóbora, um alimento saudável, dos Portugueses | Nutrimento [Internet]. [citado 29 de Janeiro de 2020]. Disponível em: https://nutrimento.pt/receitas/aproximar-a-abobora-um-alimento-saudavel-dos-portugueses/

2.       Kulczynski B, Gramza-Michałowska A. The profile of secondary metabolites and other bioactive compounds in cucurbita Pepo L. And cucurbita moschata pumpkin cultivars. Molecules. 14 de Agosto de 2019;24(16). 

3.       USDA. FoodData Central – Seeds, pumpkin and squash seed kernels, dried [Internet]. [citado 29 de Janeiro de 2020]. Disponível em: https://fdc.nal.usda.gov/fdc-app.html#/food-details/170556/nutrients

4.       Yadav M, Jain S, Tomar R, Prasad GBKS, Yadav H. Medicinal and biological potential of pumpkin: An updated review. Nutr Res Rev. Dezembro de 2010;23(2):184–90. 

5.       Patel S, Rauf A. Edible seeds from Cucurbitaceae family as potential functional foods: Immense promises, few concerns. Vol. 91, Biomedicine and Pharmacotherapy. Elsevier Masson SAS; 2017. p. 330–7. 

6.       Salehi B, Capanoglu E, Adrar N, Catalkaya G, Shaheen S, Jaffer M, et al. Cucurbits plants: A key emphasis to its pharmacological potential. Vol. 24, Molecules. MDPI AG; 2019. 

7.       Damiano R, Cai T, Fornara P, Franzese CA, Leonardi R, Mirone V. The role of Cucurbita pepo in the management of patients affected by lower urinary tract symptoms due to benign prostatic hyperplasia: A narrative review. Vol. 88, Archivio Italiano di Urologia e Andrologia. Edizioni Scripta Manent s.n.c.; 2016. p. 136–43. 

8.       Gossell-Williams M, Hyde C, Hunter T, Simms-Stewart D, Fletcher H, McGrowder D, et al. Improvement in HDL cholesterol in postmenopausal women supplemented with pumpkin seed oil: Pilot study. Climacteric. Outubro de 2011;14(5):558–64. 

Submeter comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

ENTRETANTO NA NiT