COVID 19 nos alimentos – que cuidados devemos ter?

COVID 19

COVID 19 nos alimentos – que cuidados devemos ter?

Em dezembro de 2019, foi identificado o novo coronavírus SARS-CoV-2, responsável por provocar COVID-19, nome atribuído à doença pela Organização Mundial de Saúde. Sabe-se que uma das duas principais vias de transmissão é através do contacto das mãos com objetos ou superfícies contaminadas com gotículas de uma pessoa infetada, que posteriormente contactam com as mucosas dos olhos, nariz e boca.  (World Health Organization, 2020; Direção-Geral de Saúde, 2020).

Desta forma, a preocupação pela transmissão do novo coronavírus através dos alimentos tem sido crescente, no entanto, neste momento não há nenhuma evidência científica que indique que a transmissão pelos alimentos, cozinhados ou crus, possa ocorrer, uma vez que o novo coronavírus necessita de um hospedeiro vivo (como o homem) para crescer, e por isso, não é possível multiplicar-se em alimentos (World Health Organization, 2020; U.S Food & Drug Administration, 2020). 
Assim, não há nenhuma recomendação que indique que os alimentos, nomeadamente frutas e legumes, necessitem de ser descascados (European Food Safety Authority, 2020). Apesar disto, sabe-se que este vírus, tem capacidade de sobrevivência em superfícies, embora esta seja baixa e por isso, a transmissão do vírus através de produtos alimentares ou embalagens à temperatura ambiente, refrigerada ou congelada é muito reduzida (Direção-Geral de Saúde, 2020). 

COVID 19
COVID 19

Como medida de precaução, é importante manter e reforçar as normas de higiene e segurança alimentar:

  • Lavar sempre as mãos com água e sabão por, pelo menos, 20 segundos, antes de preparar ou consumir alimentos, assim como, logo que chegue do supermercado (OMS and INSA, 2006);
  • Utilizar um pano limpo embebido em solução à base de álcool 70% ou no caso de não ter, com solução de 1 colher de sopa de lixívia (5ml) para 750ml de água, para limpar as superfícies onde estiveram as embalagens (OMS and INSA, 2006);
  • Lavar adequadamente os alimentos (OMS and INSA, 2006);
  • Evitar a contaminação entre alimentos cozinhados e crus, utilizando sempre materiais de preparação diferentes, como facas ou tábuas de corte (OMS and INSA, 2006);
  • Cozinhar os alimentos de forma correta e a temperaturas adequadas (OMS and INSA, 2006);
  • Evitar partilhar comida e utensílios com outras pessoas durante a preparação, confeção e consumo de alimentos (OMS and INSA, 2006);
  • Higienizar, com água e sabão, os sacos de compras reutilizáveis e deixar a secar ao ar livre. No caso de sacos de pano, devem ser colocados na máquina de lavar (OMS and INSA, 2006).

A correta lavagem dos alimentos, nomeadamente aqueles que planeia comer crus e com casca, é bastante importante. As recomendações são para que esta lavagem ser feita em água corrente (OMS and INSA, 2006), sendo que não existe nenhuma medida específica contra o novo coronavírus (U.S Food & Drug Administration, 2020). Em alternativa, podem ser utilizados produtos desinfetantes próprios para alimentos, não esquecendo que, no final, é necessária a passagem dos mesmos por água corrente de modo a eliminar resíduos deste tipo de produtos (OMS and INSA, 2006). 

Não está recomendada a utilização de soluções caseiras à base de lixívia, uma vez que estas podem ser tóxicas para o organismo (European Food Safety Authority, 2020).

Em suma, a mensagem mais importante que não se deve esquecer, é lavar as mãos corretamente e várias vezes ao dia, uma vez que são estas que nos podem infetar.  Para mais informações consulte a Direção-Geral da Saúde.

Artigo escrito por Clara Magalhães Dias, Nutricionista.

Submeter comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

ENTRETANTO NA NiT