DETOX Liquido – Sim ou não?

detox

DETOX Liquido – Sim ou não?

O detox liquido ou desintoxicação é uma estratégia que surgiu com o objetivo de eliminar toxinas do organismo, promover a saúde e a perda de peso (1). Estas estratégias podem ir desde jejum total, até ao jejum com sumos, passando frequentemente pela utilização de diuréticos, vitaminas ou “alimentos de limpeza” (1). O detox líquido é aquele que tem ganho uma maior popularidade, consistindo na substituição das refeições por sumos caseiros ou muitas vezes, comprados e destinados para este efeito. Normalmente este tipo de estratégias tem uma duração curta, que pode ir de um dia até menos de duas semanas (2).

Sumos vs. Fruta inteira

Os sumos destinados para este tipo de dietas são, na sua maioria, constituídos por frutas e legumes. No entanto, normalmente a quantidade de fruta em relação à de legumes, é bastante superior. 

A fruta inteira é constituída maioritariamente por hidratos de carbono, sendo a maior parte açúcares, no entanto, para além destes a fruta tem um elevado teor de fibras, vitaminas, minerais e fitoquímicos (3). Os benefícios do consumo de fruta já foram bastante estudados e sabe-se que um consumo adequado de fruta contribui para uma redução do risco do ganho de peso a longo prazo (4), para uma melhoria do trânsito intestinal, para uma diminuição do risco de desenvolver doenças cardiovasculares, oncológicas e diabetes mellitus tipo 2, entre outros (5). 

No entanto, quando se trata de sumos de fruta, durante o processamento, estes perdem praticamente toda a fibra da fruta, e é consumido em média, mais 30% de açúcar do que consumiria a partir da fruta inteira. Desta forma, o consumo regular de sumos de fruta está associado a um ganho de peso a longo prazo (3,4).

Perda de peso

De acordo com a FAO, a média das necessidades energéticas mínimas de uma pessoa é de aproximadamente 1680kcal/dia e a partir dos sumos detox, atinge-se em média menos de 900kcal/dia, esta restrição calórica é tão elevada, que não é sustentável fazer durante muitos dias (2).

Uma das principais razões que leva à realização deste tipo de regime detox, é a perda de peso. No entanto existe evidência de que este tipo de dieta, aumenta o cortisol (hormona produzida em situação de stress), devido ao baixo consumo de calorias e nutrientes durante este período. O cortisol por sua vez, aumenta o apetite dificultando a perda de peso. Para além disto, as dietas detox também parecem promover episódios de compulsão alimentar (1,2). 

A perda de peso a curto prazo, pode de facto acontecer, devido à baixa ingestão calórica e às perdas de água, no entanto não se mostra eficaz na manutenção de um peso saudável a longo prazo, sendo muito comum o ganho de peso depois da realização desta dieta (2). Desta forma, considera-se que uma dieta com uma quantidade adequada de proteína, micronutrientes e com um défice calórico sustentável a longo prazo, é mais eficaz na perda de peso (1). 

proteína
proteína

Desintoxicação

Estão descritos como efeitos secundários da realização de detox, dores de cabeça, náuseas, fadiga e tremores e embora haja alegações de que estes sintomas resultam das “toxinas a sair do corpo”, não existe evidência que as suporte, sendo que estes sintomas são comuns quando há uma baixa ingestão de proteína e energia (1). 

Há alguma evidência que sugere que alguns alimentos podem ser úteis para a eliminação de substâncias, como metais pesados, no entanto estes estudos foram realizados em ratos, não se sabendo por isso, se são resultados relevantes para o ser humano (1). Desta forma, atualmente não existe evidência científica que sustente que a utilização de sumos detox para remover substâncias tóxicas do organismo seja eficaz (1).

Deste modo, não se considera que a realização de dietas que recorram a este tipo de sumos traga resultados positivos a longo prazo, podendo até contribuir para uma pioria quando falamos de perda de peso. Se gosta de consumir sumos de fruta, não tem que deixar de o fazer, pode juntá-los a uma alimentação equilibrada e se consumidos com moderação, podem fazer parte de uma perda de peso sustentável e saudável. 
A título de sugestão, recomenda-se que estes sumos sejam feitos em casa e que opte por colocar uma maior quantidade de legumes em relação à quantidade de fruta. 

Artigo escrito por Clara Magalhães Dias, Nutricionista.

Bibliografia

1.        Klein A V., Kiat H. Detox diets for toxin elimination and weight management: A critical review of the evidence. J Hum Nutr Diet. 2015;28(6):675–86. 

2.        Obert J, Pearlman M, Obert L, Chapin S. Popular Weight Loss Strategies: a Review of Four Weight Loss Techniques. Curr Gastroenterol Rep. 2017;19(12):17–20. 

3.        Choi A, Ha K, Joung H, Song YJ. Frequency of Consumption of Whole Fruit, Not Fruit Juice, Is Associated with Reduced Prevalence of Obesity in Korean Adults. J Acad Nutr Diet [Internet]. 2019;119(11):1842-1851.e2. Available from: https://doi.org/10.1016/j.jand.2019.04.015

4.        Hebden L, O’Leary F, Rangan A, Singgih Lie E, Hirani V, Allman-Farinelli M. Fruit consumption and adiposity status in adults: A systematic review of current evidence. Crit Rev Food Sci Nutr. 2017;57(12):2526–40. 

5.        Dreher ML. Whole fruits and fruit fiber emerging health effects. Nutrients. 2018;10(12). 

Submeter comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

ENTRETANTO NA NiT