S01EP16 – Alimentação para cabelo, pele e unhas

S01EP16 – Alimentação para cabelo, pele e unhas

A vosso pedido, neste episódio venho falar-vos de como a alimentação pode influenciar a perda de cabelo, a pele e as unhas, abordando também algumas doenças em específico.

            Começo por falar sobre a pele, um órgão muito importante, que nos protege de organismos que possam ser nocivos, para além de que reflete a nossa aparência. O que comemos pode influenciar o estado da nossa pele, devendo optar por alimentos ricos em vitaminas C, E, B3 ou niacina, A (carotenoides), polifenóis e minerais como o cobre, zinco e selénio. Todos estes nutrientes apresentam importantes funções para manter um bom cuidado da pele, especialmente pela sua riqueza em antioxidantes e propriedades anti-inflamatórias, proteção da pele do envelhecimento e radiações, melhorar a elasticidade e promover a produção de colagénio, proteína muito importante no reforço da pele, promovendo a sua elasticidade e hidratação. Existem três tipos de colagénio, sendo o tipo 1 e 3 mais indicado para a pele, cabelo e unhas e o tipo 2 para articulações e mobilidade. Informo-vos de quais os alimentos ricos nestes nutrientes e de quando deve ser feita suplementação e por quais suplementos optar. No entanto, não basta suplementar, é também importante reduzir o que interfere, como é o caso dos açúcares e hidratos de carbono refinados.

            Abordo também diversas patologias especificas da pele como a psoríase, o eczema, a rosácea, o melasma e o acne, onde explico em que cada uma destas consiste, como se manifesta e como a alimentação pode agravar ou ajudar, sendo em todas, muito importante reforçar uma dieta com propriedades anti-inflamatórias, rica em ómega 3, antioxidantes e probióticos e evitar alimentos inflamatórios como o leite de vaca, ovos, soja, alguns alimentos que apresentem lactinas e alimentos ricos em açúcares e gorduras saturadas. Relacionado coma pele, falo-vos ainda sobre a celulite, prevalente em 98% das mulheres, que apresenta como fatores associados o equilíbrio hormonal, o estilo de vida, o estado da inflamação, a idade e a suscetibilidade genética. O papel da alimentação na celulite ainda é muito incerto, contudo, estudos mostram que evitar uma dieta com elevados alimentos ricos em açúcar, gorduras saturadas e sal, promovem a retenção de líquidos e aumentam a insulina e gordura corporal, levando a um agravamento da mesma. É por isso recomendado uma alimentação equilibrada, a prática de exercício regular e massajar para pressionar as células. Sabia que a perda de peso pode ajudar a reduzir a severidade da celulite? Também já existe evidência de certos suplementos alimentares que melhoram os sintomas e a aparência da celulite (Ex: gingko biloba, centella asiática e colagénio). 

            No cabelo e unhas, a nutrição tem realmente um papel muito importante, principalmente aquando em desnutrição, ou devido a outros diversos fatores. A desnutrição proteica grave é a única deficiência concreta para a perda de cabelo, aumento da fragilidade e perda de brilho. Manter uma alimentação variada e equilibrada, com uma boa ingestão proteica, rica em vitaminas A, do complexo B, principalmente B7, C, D e E, e minerais como ferros, zinco e selénio, contribuem para o melhor crescimento do cabelo, com mais força e vitalidade. 

            Concluo alertando para os suplementos, estes só devem ser feitos perante uma deficiência de determinado nutriente e ter uma boa hidratação, com uma alimentação equilibrada (mais vegetais, frutas, legumes e menos processados) e pratica regular de exercício físico é o começo para manter a saúde do cabelo, pele e unhas e ajudar a prevenir inflamações, prevenir o envelhecimento mais rápido e a nutrir.

Submeter comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

ENTRETANTO NA NiT