Sabe quais são os melhores peixes?

O ciclo menstrual e a nossa alimentação

Sabe quais são os melhores peixes?

O peixe, uma proteína animal muito importante na dieta do ser humano, que se divide essencialmente em dois grandes grupos: Peixes gordos, intermédios e peixes magros. A diferença entre eles incide essencialmente no teor de gordura, sendo os peixes de baixo teor de gordura menores que 2% de teor lipídico, intermediário entre 2 a 5% e peixes gordo superior a 5%.

Propriedades nutricionais: por 100gRobalo  BacalhauCarapauDouradaLinguadoGaroupaPeixe-espada pretoPeixe-espada brancoSalmãoSardinhaAtum fresco
Calorias14576105167829588117262221140
Lípidos7,9g0,5g2,9g9,8g0,2g1,4g2,8g4g21,9g16,4g4,9g
Dos quais saturados1,8g0,1g0,7g2,1g00,3g0,5g1g4,2g4,7g1,7g
Proteína18,5g17,8g19,7g19,7g20,1g20,5g15,7g20,3g16,2g18,4g24,1g
Sal 0,24g3,8g0,21g0,15g0,23g0,32g0,35g0,20g0,10g0,17g0,12g

Enquanto os peixes magros, são tipicamente de águas profundas, que acumulam a gordura no fígado. Tendo menor quantidade de gordura, a coloração da sua carne é branca. Já os peixes gordos, normalmente encontram-se junto da superfície da água e que acumula a gordura quer no fígado, quer no tecido muscular, justificando-se assim, a sua coloração mais escura que a do peixe magro. Uma vez que se tratam de espécies migratórias, utilizam a gordura como reserva energética.

Do ponto de vista calórico, temos o bacalhau, linguado, garoupa, carapau, peixe-espada preto e branco, como os que fornecem menor teor energético, no lado oposto temos o atum, robalo dourada, sardinha e salmão, respetivamente, como os mais calóricos. Nos lípidos temos a dourada, a sardinha e o salmão como os representantes do seu maior teor, no entanto, não é preocupante, porque se analisarmos o salmão por exemplo, das 21,9g de gordura que possui, apenas 4,2g é gordura saturada, ou seja, não é preocupante, é rico maioritariamente em gordura saudável. O ponto chave é a diversificação entre peixes magros e gordos, e claro, consumi-los também em função do objetivo de cada pessoa, numa dieta de perda de peso, não é propriamente uma boa estratégia fazer do salmão o peixe mais consumido, neste caso faz mais sentido dar primazia ao consumo de peixes magros, e de forma mais pontual, consumir peixes gordos. O inverso poderá fazer sentido numa dieta para ganho de peso.

A nível proteico, há que destacar o atum, possuindo 24,1g de proteína, sendo um dos peixes com maior teor proteico, aliando a isto, um bom equilíbrio tanto a nível de calorias, como de lípidos, o que faz deste peixe extremamente interessante. 

Já no que diz respeito ao teor de sal, nenhum é relevante, à exceção do bacalhau, por questões culturais, temos o hábito de consumir este peixe após o processo de salgamento, o que faz consequentemente, com que este peixe represente teores mais altos de sal. Sendo assim aconselhado a sua demolha durante um período mínimo de 48h, sendo mudada a água cerca de 3 vezes durante esse tempo.

Veja neste artigo algumas receitas deliciosas com peixe.

Artigo escrito por Tiago Sabino, Nutricionista

Submeter comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

ENTRETANTO NA NiT