Novembro 2020

Com a chegada da pandemia COVID-19, ficámos mais em alerta sobre o papel importante que o nosso sistema imunológico e intestino, desempenham na saúde em geral.  Devemos começar por fazer uma alimentação equilibrada e variada, baseada em alimentos frescos, naturais, densos em nutrientes. Numa alimentação mais rica em vegetais e frutas, há um maior aporte de fibras prebióticas que ajudam ao desenvolvimento de uma microbiota intestinal equilibrada e saudável. O aporte de vitaminas e minerais será maior, o que permite que todos os mecanismos autorreguladores funcionem melhor. Faça algumas alterações pequenas e fáceis, para incluir mais prebióticos na sua alimentação: Descasque menos, sempre

Chips de couve kaleMaça assada recheadaLeite dourado (golden milk)Muffins de Claras e queijoTostinhas de sementes e chiaParfait de chia e framboesaGelado de banana e manteiga de amendoimGrão CrocanteIogurte vegetal Mousse de abóbora e laranjaBolinhas energéticas de cacau e amendoimMaçã assadaSmoothie cremoso de amendoim e chocolateHummus de grão e cenoura assados com curcuma + palitos de cenouraPera assada com mel e limãoBarquinhos de bananaLatte de abóbora e especiariasBowl Proteica de cacau  

O glifosato é um dos herbicidas mais usados no planeta, e o elemento ativo de um dos pesticidas mais controversos, o Roundup. Este é comumente utilizado em agricultura intensiva (especialmente em países da América do Norte e América do Sul), de forma a melhorar a resistência das espécies vegetais às pragas. Assim, é possível o aumento da produtividade de algumas culturas que servem o planeta, tais como: o milho, trigo, soja e outras, que são geneticamente modificadas, para conseguirem sobreviver à pulverização do pesticida, podendo depois manter níveis desadequados do pesticida em forma de resíduo. Os efeitos da exposição ao glifosato têm

Neste episódio tenho como convidada a Oksana, psicóloga que mais tarde tirou o curso de health coach e que hoje trabalha no seu blog “Dicas da Oksi”, onde faz inúmeros workshops, formações, e-books e livros de receitas. Quando foi viver para o Porto, para tirar o seu curso, começou a mudar a sua alimentação, começando a reduzir o consumo de carne, até que a removeu totalmente da sua dieta.             O nosso intestino tem imensas bactérias que vão fermentar os alimentos, mas para que elas sejam capazes de cumprir a sua função, é necessário que sejam alimentadas.  Os alimentos fermentados têm um sabor

A spirulina é uma cianobactéria comestível que cresce em várias partes do mundo, em lagos e oceanos subtropicais de água salgada. (1) Existem várias espécies mas, as mais conhecidas são Spirulina maximaee a Spirulina platensis.A sua coloração pode ser azulada devido ao teor em fitocianinas, esverdeada devido à clorofila ou alaranjada devido à presença de carotenoides na sua constituição. Em Portugal, encontramos sobretudo a versão verde. (2) Ao contrário do que se pensa, a spirulina não é um alimento recente, já é utilizada há milhares de anos por civilizações antigas, tanto no México como em África, que habitavam perto de lagos. (2) É pouco calórica (aproximadamente 10kcal

O colagénio é das proteínas mais abundantes no organismo e também das mais importantes. (1) Existem vários tipos de colagénio e apesar destes apresentarem algumas características em comum, desempenham diferentes funções relacionadas com a manuntenção dos tecidos, como manter as células unidas e fortes, contribuir para a cicatrização e/ou regeneração da pele em caso de corte ou cirúrgia, auxiliar na hidratação do corpo e também está relacionado com o processo de envelhecimento humano. (2) De forma geral, ao escolher um suplemento de colagénio deve ter em consideração esta tipologia: Tipo 1: Cabelo, pele, unhasTipo 2: Cartilagens e articulações   O colagénio pode ser encontrado ao longo do

Para o reforço do sistema imunitário, a base é ter uma alimentação saudável!             Na imunidade, existem dois tipos de resposta imunológica, a inata, que nasce com a pessoa e é uma resposta extremamente eficiente e rápida, sendo a nossa primeira linha de defesa (pele, intestino), e a adquirida, que é mais especifica e só é estimulada quando em exposição a um elemento estranho. O intestino é das nossas principais defesas, mas também das que mais descuidamos, ou por não lhe darmos a devida atenção, ou por não lhe darmos o devido valor. É no intestino que temos cerca de 70% das

Neste episódio tenho como convidada a Eunice, psicóloga, macro coach e mãe de 2 rapazes. Para a Eunice, a alimentação macrobiótica é uma filosofia/estilo de vida, que tem um método culinário delicioso e nutritivo e que se baseia nos cereais integrais e ancestrais, nas frutas e legumes da época, frutos secos, sementes e algas.              O seu interesse pela alimentação começou através de uma mudança no seu estilo de vida e numa recomendação a experimentar esta alimentação, onde diz ter começado a sentir diferenças tanto a nível físico como emocional e espiritual. Para além disso, afirma que é um estilo de alimentação

A alfarroba é o fruto da alfarrobeira. Desde a antiguidade que esta integrou a alimentação de diversos povos e há indícios de que os romanos já mastigavam as suas vagens secas, muito apreciadas pelo seu sabor adocicado. Graças a este sabor adocicado e à sua cor acastanhada, a alfarroba tem vindo a afirmar-se como uma alternativa saudável ao cacau. A alfarroba tem baixo teor de gordura (0.3g por 100g), é rica em hidratos de carbono (85.6g por 100g) e tem um elevado teor em fibra (5.0g por 100g), apesar de este ser inferior ao do cacau. O seu teor em proteína

Atualmente existem várias espécies marinhas em perigo, porque são pescadas em grandes quantidades ou porque a pesca tem destruído o seu habitat natural. É um dever de todos, cuidarmos dos nossos oceanos e manter a sua sustentabilidade. Somos nós enquanto consumidores que temos o poder de voto, quando vamos às compras e naquilo que escolhemos trazer para casa. Assim, as nossas escolhas devem ser feitas de forma informada! O Instituto Português do Mar e da Atmosfera, criou o cartão S.O.S. Oceano, com listagem de espécies mais vulneráveis, demasiado exploradas ou cujos métodos de captura/criação não são adequados, causando impacto ambiental.  Por estas razões

ENTRETANTO NA NiT