Benefícios nutricionais da alfarroba e porquê considerar o seu consumo numa alimentação saudável

Benefícios nutricionais da alfarroba e porquê considerar o seu consumo numa alimentação saudável

A alfarroba é o fruto da alfarrobeira. Desde a antiguidade que esta integrou a alimentação de diversos povos e há indícios de que os romanos já mastigavam as suas vagens secas, muito apreciadas pelo seu sabor adocicado. Graças a este sabor adocicado e à sua cor acastanhada, a alfarroba tem vindo a afirmar-se como uma alternativa saudável ao cacau.

A alfarroba tem baixo teor de gordura (0.3g por 100g), é rica em hidratos de carbono (85.6g por 100g) e tem um elevado teor em fibra (5.0g por 100g), apesar de este ser inferior ao do cacau. O seu teor em proteína já não é tão elevado (19.6 g por 100g).

Devido à presença de gorduras polinsaturadas constitui uma boa opção para quem precisa de reduzir o colesterol-LDL, contribuindo para a prevenção de doenças cardiovasculares como o enfarte do miocárdio.

No que toca a vitaminas e minerais, a alfarroba é rica em vitaminas A, B1, B2 e B3, cálcio e magnésio. As vitaminas do complexo B atuam no metabolismo das gorduras, na produção de energia e na promoção da função celular. A vitamina A contribui para evitar o envelhecimento precoce, garantindo que as células da pele se mantenham bem nutridas e promovendo a produção de colagénio que ajuda a manter a pele firme. O cálcio e o magnésio são nutrientes essenciais para diminuir o risco de osteoporose, tornando o consumo de alfarroba indicado na gravidez.

Graças ao seu teor de fibra, possui ainda vários outros benefícios, nomeadamente para o equilíbrio do funcionamento gastrointestinal. Vários estudos têm mostrado que os componentes presentes na alfarroba possuem propriedades antidiarreicas, digestivas, antibacterianas e antivirais.  Pode ainda ser usada em papas e outras receitas para bebés pois possui uma acção anti-refluxo.

Como não contém agentes alergénicos como lactose ou glúten, é apropriada para diversas pessoas com restrições alimentares ou com um sistema imunitário mais débil. Além disso, como não possui cafeína, pode ser ingerida à noite por todos os tipos de pessoas.

De forma geral, é considerada um alimento com baixo índice glicémico, alto valor nutricional, e poder antioxidante pelo que deve ser considerado o seu consumo numa alimentação variada, completa e equilibrada. 

Comentários: 1

Submeter comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

ENTRETANTO NA NiT