Conheça os novos benefícios dos probióticos

Conheça os novos benefícios dos probióticos

Os probióticos são microrganismos vivosque, quando administrados nas quantidades adequadas, conferem benefício à saúdedo hospedeiro (Dey & Mookherjee, 2021; Kiousi, Rathosi, Tsifintaris, Chondrou & Galanis, 2021; Snigdha et al., 2022).

Os probióticos mais comunssão: Lactobacillus, Bifidobacterium, Saccharomyces, Streptococcus, Enterococcus, EscherichiaBacillus (Han & Ren, 2021).

Recentemente têm sido estudados as diversas aplicações dos probióticosem algumas patologias. Tem havido evidência que sugere que os probióticos têm potenciais terapêuticos benéficosem diversas condições do sistema nervoso central. Alguns exemplos são: ansiedade, esquizofrenia, depressão, autismo e doença Parkinson(Snigdha et al., 2022). 

Outras condições onde se consegue verificar um impacto benéfico dos probióticossão: nas concentrações de colesterolsanguíneo; desordens do fórum inflamatório; distúrbios metabólicos (obesidade e diabetes) e cancro(Kiousi et al., 2021).

Os benefícios dos probióticos são conseguidos através dos péptidos antimicrobianos, assimilando o comportamento da fibra alimentar, modulando a mucosa ou regulando a microbiota intestinal. Os probióticos apresentam atividades anti-infeciosas, antivirais, anticancerígenas e anti-inflamatórias. Também é possível contribuir para a promoção da saúde psicológicaredução da acumulaçãode gordura, facilitação da absorçãode nutrientes do hospedeiro, promoção de saúde óssearegulação do sistema imune(Chen, Chen & Ho, 2021).

Existe um estudo que sugere que a Bifidobacteriaconfereresistência ao stressUma estirpe da mesma foi capaz de mostrar um efeito semelhante a um antidepressivoem caso de stresscrónico. Foi justificado com a possibilidade de produzir certos metabolitos necessários. Também é possível melhorar a qualidade do sono, a fadiga e a raivacom certas estirpes deste microrganismo (Chen, Chen & Ho, 2021; Snigdha et al., 2022).

Algumas estirpes do Lactobacillusmostraram ter um efeito anti ansiolítico e antidepressivo, mas também podem contribuir para uma melhoria da saúde do órgão do sistema reprodutor feminino (potenciando até proteção contra a candidíase)(Dey & Mookherjee, 2021; Han & Ren, 2021; Snigdha et al., 2022).

OLactobacilluse a Bifidobacterium são conhecidos por produzir ácido gama-aminobutírico e serotonina(Snigdha et al., 2022).

Foram recentemente investigadas novas estirpes de probióticose algumas técnicas inovadoras que mostraram excelentes aplicações à saúde(Vedoza, 2021).

Para obter os melhores benefíciosdos probióticos é necessário que estes consigam sobreviver ao ácido do estômagoquando ingeridos e que seja possível a sua aderência ao epitélio intestinal(Vedoza, 2021).

Uma forma de proteger os probióticosdo ácido gástrico, dos sais biliares e das enzimas da digestão é através do encapsulamento das colónias(Vedoza, 2021).

A estirpe mais recentemente estudada é a Lactobacillus acidophilus DDS-1. Esta consegue sobreviver ao ácido do estômagopois tem a habilidade de produziruma determinada componente que a protege(Vedoza, 2021). 

ALactobacillus acidophilus tem sido muito utilizada, há imensos anos, pela capacidade de fermentar a lactosee contribuir para a criação de diversos produtos lácteos(Vedoza, 2021).

Os produtos lácteos com Lactobacillus acidophilus DDS-1 têm níveis mais altos de ácido fólico e vitamina B12, o que permite sugerir que esta estirpe tem a capacidade metabólica de produzircertas vitaminas do complexo B (Vedoza, 2021).

A administração de um probiótico com Lactobacillus acidophilus DDS-1 mostrou:

  • Melhorias da sintomatologia em crianças com dermatite atópica;
  • Prevenção e resoluções rápidas em infeções agudas do trato respiratório;
  • Melhoria dos sintomas abdominais e obstipaçãoem intolerantes à lactose;
  • Prevenção de infeções no trato urinárioem crianças (Vedoza, 2021).

No último ano ainda foi possível verificar diversos benefícios através da ingestão de algumas estirpes e combinações de estirpes. Alguns exemplos, destes benefícios, são:

  • Melhoria em problemas relacionados com o envelhecimento;
  • Alívio dos sintomas implicados na síndrome de intestino irritável, levando a uma melhoria na qualidade de vida de indivíduos com esta patologia;
  • Ação anti-inflamatória;
  • Melhoria da saúde oral;
  • Redução do riscode reaparecimento da candidíase vaginal;
  • Diminuição de cólicas e do choro em bebés com a síndrome de choro excessivo (Vedoza, 2021).

O facto de haver inúmeros estudos a procurarem os benefícios dos probióticos, e a conseguirem encontrá-los com a ingestão dos mesmos só demonstra que devemos tentar incluí-los na alimentação para obter uma melhoria na saúde. 

Gostou deste tema? Leia estes artigos A importância dos probióticos no nosso bem-estar”; “A disbiose e a resiliência da flora intestinal”;

Ouça o episódio do podcast sobre Equilibrio intestinal.

Para um aconselhamento mais personalizado, agende a sua consulta de nutrição através deste link: https://zappysoftware.com/loveat

Artigo escrito por Inês Simões Alves (3671NE), Estagiária Loveat

Referências bibliográficas

Chen, J., Chen, X., & Ho, C. L. (2021). Recent Development of Probiotic Bifidobacteria for Treating Human Diseases. Frontiers in bioengineering and biotechnology9, 770248. https://doi.org/10.3389/fbioe.2021.770248

Dey, G., & Mookherjee, S. (2021). Probiotics-targeting new milestones from gut health to mental health. FEMS microbiology letters368(15), fnab096. https://doi.org/10.1093/femsle/fnab096

Han, Y., & Ren, Q. L. (2021). Does probiotics work for bacterial vaginosis and vulvovaginal candidiasis. Current opinion in pharmacology61, 83–90. https://doi.org/10.1016/j.coph.2021.09.004

Kiousi, D. E., Rathosi, M., Tsifintaris, M., Chondrou, P., & Galanis, A. (2021). Pro-biomics: Omics Technologies To Unravel the Role of Probiotics in Health and Disease. Advances in nutrition (Bethesda, Md.)12(5), 1802–1820. https://doi.org/10.1093/advances/nmab014

Vedoza, M.D. (2021). Update on probiotic technologies and innovative new strains. Nutrition I-Mag, Sep/Oct, pp. 47-49.

Snigdha, S., Ha, K., Tsai, P., Dinan, T. G., Bartos, J. D., & Shahid, M. (2022). Probiotics: Potential novel therapeutics for microbiota-gut-brain axis dysfunction across gender and lifespan. Pharmacology & therapeutics231, 107978. https://doi.org/10.1016/j.pharmthera.2021.107978

Submeter comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.