Sabia que a equinácea consegue atuar como antiviral?

Sabia que a equinácea consegue atuar como antiviral?

A equinácea é uma planta medicinal usada em diversas partes do mundo pelos seus diversos benefícios. Esta é caracterizada por caules altos, folhas alongadas e flores de cor de malva ou púrpura, variando com a espécie (Declerck, Novo, Grielens, Van Camp, Suter & Vanden Berghe, 2021; Keflie & Biesalski, 2021).

A espécie mais comum e utilizada desta planta é a Echinacea purpurea. Esta espécie possui folhas de cor roxa e o seu extrato é utilizado para suprimir respostas pró-inflamatórias e apresenta propriedades antivirais (Keflie & Biesalski, 2021).

A equinácea é geralmente considerada um estimulante imune e usada para prevenção e tratamento de infeções do trato respiratório superior. Foi ainda possível verificar que a equinácea teve grandes efeitos antivirais em certos vírus (Keflie & Biesalski, 2021).

Aadministração do extrato de equinácea em infeções agudas do trato respiratório superior pode ser benéfico numa fase inicial do tratamento da patologia. Foi verificado que a Echinacea purpurea tinha um efeito no vírus durante a fase inicial da infeção e no tempo de transmissão(Keflie & Biesalski, 2021).

Desde há algumas décadas que esta planta é comumente utilizada para prevenção de constipações e gripes. Neste momento tem sido estudada a sua eficácia no vírus COVID-19(Declerk et al, 2021; Keflie & Biesalski, 2021).

Diferentes espécies desta planta têm sido tradicionalmente usadas, no Norte da América, em casos de feridas e doenças infeciosas. Têm sido mundialmente usadas preparações desta planta como complemento de remédios à base de ervaspara melhorar a resposta do sistema imune contra sintomas de infeções influenza e outras gripes(Declerk et al, 2021).

Foi ainda possível verificar que diferentes extratos da espécie a Echinacea purpurea, variando consoante diversas componentes – a parte da planta utilizada – tiveram atividades antibacterianas, antifúngicas, antivirais e antioxidantes(Declerk et al, 2021).

Um estudo recente decidiu verificar a eficácia da equinácea de prevenção contra infeções virais do trato respiratório, mais concretamente a prevenção de complicações bacterianas secundárias de forma a reduzir as quantidades de antibióticosingeridos em crianças (Ogal, Johnston, Klein & Schoop, 2021).

Nas crianças, cerca de 30% destas infeções virais do trato respiratórioresultam em complicações bacterianas secundáriasassociadas a pneumonia, sinusite ou otite e com uma pressão tremenda para o uso de antibióticos, o que deixa muitos pais receosos (Ogal et al., 2021).

Os resultados deste estudo suportam o uso da equinácea como prevençãodestas infeções com uma diminuição de uso dos antibióticos nas crianças(Ogal et al., 2021).

Apesar de tudo, a presença destas infeções têm sido a maior razão para a continuação da prescrição de antibióticos devido ao facto do sistema imune da criança ainda não estar totalmente preparado, ou seja, devidamente desenvolvido, sendo que na presença destas infeções existe uma tendência para desenvolver bronquite, pneumonia e sinusite(Ogal et al., 2021).

O estudo realizado em crianças acaba por sugerir que se faça um estudodosbenefícios preventivos da equináceacom crianças vacinadas vs crianças não vacinadas para conclusões ainda mais precisas (Ogal et al., 2021).

Gostou deste tema? Leia este artigo sobre  “Nutrição, imunidade e COVID-19.

Oiça o episódio do podcast sobre Como reforçar o sistema imunitário

Para um aconselhamento mais personalizado, agende a sua consulta de nutrição em https://zappysoftware.com/loveat

Artigo escrito por Inês Simões Alves (3671NE) Nutricionista estagiária Loveat

Referências bibliográficas

Declerck, K., Novo, C. P., Grielens, L., Van Camp, G., Suter, A., & Vanden Berghe, W. (2021). Echinacea purpurea (L.) Moench treatment of monocytes promotes tonic interferon signaling, increased innate immunity gene expression and DNA repeat hypermethylated silencing of endogenous retroviral sequences. BMC complementary medicine and therapies21(1), 141. 

Keflie, T. S., & Biesalski, H. K. (2021). Micronutrients and bioactive substances: Their potential roles in combating COVID-19. Nutrition (Burbank, Los Angeles County, Calif.)84, 111103. https://doi.org/10.1016/j.nut.2020.111103

Ogal, M., Johnston, S. L., Klein, P., & Schoop, R. (2021). Echinacea reduces antibiotic usage in children through respiratory tract infection prevention: a randomized, blinded, controlled clinical trial. European journal of medical research26(1), 33. https://doi.org/10.1186/s40001-021-00499-6

Submeter comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.