Como escolher bolachas para crianças

bolachas para crianças

Como escolher bolachas para crianças

As bolachas estão cada vez mais presentes em abundância no mercado. São inúmeras as escolhas, para todos os gostos, pode-se até afirmar que não deve existir um indivíduo que não goste de alguma opção disponível nos supermercados. 

Para além da sua facilidade de aquisição, seja em hipermercado ou minimercado, até nas bombas de gasolina, o preço também é acessível. Acaba por haver sempre uma determinada marca de bolachas em desconto nos diferentes supermercados, logo é uma categoria que se encontra praticamente sempre em promoção.

No caso das crianças, as bolachas são vistas como uma boa opção de snack, algo fácil de transportar, sendo que é leve e não ocupa muito espaço. Também é um alimento que dificilmente irá criar nódoas na roupa ou que será esquecido dentro da mala, o que muitos pais valorizam.

Mas existe algum problema em dar bolachas às crianças?

No fundo, as bolachas acabam por ser um alimento processado que está a ser incluído continuamente na alimentação das crianças. 

O objetivo é que as crianças tenham prazer em comer e que não fiquem horas sem algo no estômago, mas o problema é que elas não sabem controlar as quantidades. Como tal é necessário saber escolher e saber conjugar com outros alimentos. As bolachas que são mais aceitáveis, em termos de ingredientes, podem não saciar as crianças, portanto tem de haver uma forma de compensar. 

O maior problema é a constituição das bolachas que são mais consumidas habitualmente. As mais apetecidas, a escolha de eleição das crianças, são as mais saborosas e acabam por ser viciantes. Estas são as que têm açúcar como ingrediente principal ou num dos primeiros lugares da lista de ingredientes, ou seja, acabam por ultrapassar os teores máximos, em conjunto com os teores de gordura saturada. Estas bolachas com teores superiores de açúcar, gordura saturada e algumas até de sal, são as que mais saciam devido a esses teores elevados, mas não significa que sejam a escolha acertada. 

Exemplos de lista de ingredientes a rejeitar

  • Devemos então olhar para a lista de ingredientes, rejeitar as que têm mais componentes desconhecidos e/ou em primeiro lugar e tentar escolher as que menos ingredientes têm e cujos nomes são fáceis de identificar.

Exemplo 1 (bolacha com framboesa coberta de chocolate) – Açúcar, xarope de glucose-frutose, sumo de framboesa à base de concentrado (14%), farinha de trigo, pasta de cacau, ovo líquido (6%), gordura vegetal (palma), manteiga de cacau, estabilizador (xarope de sorbitol), amido de trigo, gelificante (pectina), acidificante (ácido cítrico), emulsionantes (mono e diglicéridos de ácidos gordos, lecitina de soja), amido de tapioca, aromas, levedantes (hidrogenocarbonato de amónio, hidrogenocarbonato de sódio), regulador de acidez (citratos de sódio), sal.

Exemplo 2 (bolacha de aveia e chocolate) – Açúcar, chocolate (23,4%) [açúcar, pasta de cacau, manteiga de cacau, emulsionante (lecitinas), flocos de aveia (19,6%), margarina [gorduras e óleos vegetais (palma, colza), água, sal, emulsionante (mono e diglicéridos de ácidos gordos), aroma natural, antioxidante (ácido cítrico)], farinha de trigo, ovo inteiro em pó, levedantes (carbonato de sódio, difosfatos, carbonatos de amónio), amido de milho.

Exemplo 3 (wafer baunilha) – Creme sabor baunilha (edulcorantes (maltitol e isomalt), gordura vegetal (palma e palmiste), polidextrose, fibra vegetal, amido de trigo, emulgente (lecitina de soja), aroma), farinha de trigo, gordura vegetal (palma), emulgente (lecitina de soja), sal, gaseificantes (carbonato ácido de sódio e carbonato ácido de amônio), corante (β-caroteno).

Existe alguma alternativa mais saudável?

Uma boa opção para evitar o consumo de bolachas repletas de ingredientes indesejados é optar por fazer bolachas caseiras. Existem inúmeras receitas saudáveis e é uma ótima atividade para fazer em conjunto com as crianças. Para além de estarem a comer de forma mais saudável, também o farão de forma mais orgulhosa pois ingerem algo feito por elas.

De qualquer das formas é importante saber que ingredientes usar e que quantidades.

Aqui encontram-se alguns exemplos de bolachas caseiras.

Outra solução é acompanhar as melhores opções de bolachas com outros alimentos (fruta, frutos secos, pasta de frutos secos, entre outros) para incentivar o seu consumo e saciar mais. Aqui encontra-se um ótimo exemplo com diversas opções usando tostas de arroz.

Quais as melhores opções de mercado?

Bolachas digestivas:

Bolachas maria/ torrada:

Bolachas de água e sal:

Tortitas de milho/ arroz:

Estilo marinheiras:

Gostou deste tema? Leia este artigo sobre “Quais são as melhores bolachas?”

Para um aconselhamento mais personalizado, agende a sua consulta de nutrição em https://zappysoftware.com/loveat

Artigo escrito por Inês Simões Alves (3671NE), Nutricionista Estagiária Loveat

Submeter comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.