alimentação saudável Tag

Um dos grandes alicerces para ter hábitos alimentares saudáveis passa por dedicar algum do seu tempo a ler o rótulo nutricional, pois, por este disponibilizar informações sobre as características nutricionais dos produtos alimentares, permite que faça uma escolha alimentar mais informada e consciente no ato de compra e consumo. Quem tem por hábito ler o rótulo nutricional ou quem, por entretenimento, enquanto come o seu pequeno-almoço observa um, está familiarizado com um rótulo semelhante ao seguinte: Contudo, adicionalmente à convencional apresentação da informação nutricional, esta também pode ser apresentada de outras formas. Hoje apresentamos 4 delas, a informação nutricional à distância e três modelos de Front of Pack. Informação nutricional à distância Quando

Numa das publicações anteriores mencionamos que um dos benefícios da rotulagem nutricional (https://www.loveat.pt/2020/01/sabe-o-que-pode-observar-num-rotulo-nutricional.html) mencionados pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) é a diminuição do desperdício alimentar. 1 É crucial, no momento de aquisição do produto alimentar, verificar a data e ponderar se o género alimentício em questão poderá permanecer em sua casa durante o período de tempo que estipulou para o consumir e evitar o desperdício. Perceber a diferença entre os tipos de data apresentadas num rótulo nutricional é, também essencial para esse efeito! Já reparou que em diferentes produtos pode observar diferentes menções no que diz respeito à data? Na rotulagem nutricional

Ao ler um rótulo no momento de aquisição de um produto alimentar ou em casa, o que é que observamos? Com o Regulamento (UE) N.º 1169/2011, após dezembro de 2016 todos estados-membros da União Europeia, têm de ter obrigatoriamente a rotulagem nutricional uniformizada para todos os géneros alimentícios. Assim, quando pegamos num produto alimentar pré-embalado o que podemos analisar é:1 - Denominação do género alimentício/produto alimentar; - Lista de ingredientes, numerados por ordem decrescente (do que se encontra em maior quantidade para o de menor quantidade) Produtos em que pode estar omitida: frutas e produtos hortícolas frescos não alterados; águas gaseificadas; vinagres de fermentação, com apenas um produto de base; queijo, manteiga, leite

Com a chegada do Outono alteram-se os hábitos alimentares e o ritmo do organismo, há mais tendência para consumir uma maior quantidade de alimentos e, por vezes, estes não são, de todo, os mais indicados. Aproveite os alimentos que surgem nesta época para fortalecer o sistema imunitário e dar-lhe energia, sem fugir à sua alimentação habitual: Abóbora: A abóbora é a hortícola mais versátil da sua cozinha. Pode ser consumida cozida, assada, base para bolos e sopa, entre muitas outras. Para além do seu baixo valor energético, fornece vitamina A e carotenos (que contribuem para melhorar a saúde dos seus olhos e

Para 2 pessoas Ingredientes 200g de grão de bico cozido 180g de couscous Salutém 200g de cogumelos brancos frescos 70g de espinafres baby leaf 300g de abóbora manteiga 2 colheres de sopa de mistura de sementes Salutém 1 dente de alho Azeite 1 colher de chá de alecrim seco Sal Pimenta 1 colher de chá de curcuma em pó Para o molho 1 colher de sobremesa de mel Sumo de 1 laranja 2 colheres de sopa de azeite Preparação Pré-aqueça o forno a 200ºC. Descasque e corte a abóbora em cubinhos. Coloque-a num tabuleiro de forno com um fio de azeite e o alecrim seco. Leve ao forno durante 25 minutos. Entretanto coloque um fio de azeite numa frigideira. Junte os

Os lípidos, ou gorduras, constituem aproximadamente 34% da energia na alimentação humana. Como a gordura é rica em energia e fornece 9 kcal/g, o ser humano consegue obter energia suficiente através de um consumo moderado de gordura. A gordura dietética é armazenada nas células adiposas. A capacidade de armazenar e utilizar quantidades grandes de gordura permite ao ser humano sobreviver sem alimentos durante várias semanas. Alguns depósitos de gordura não são capazes de ser utilizados eficientemente durante um período de jejum, sendo classificados como lípidos estruturais. Estes lípidos dão estrutura para manter os órgãos e nervos ligados, protegendo-os ainda contra

Na elaboração de um plano alimentar são usadas medidas exatas para a descrição da quantidade de alimentos a ingerir ao longo do dia. Para que o cálculo da ingestão calórica seja o mais específico possível e para corresponder às necessidades energéticas de cada indivíduo, as unidades utilizadas para a descrição do plano são as gramas e/ou os mililitros. Para um profissional de saúde na área de nutrição, as quantidades descritas nestas unidades já são facilmente transpostas para uma porção visual, no entanto na maioria dos casos para um paciente que está a iniciar a sua reeducação alimentar e a sua dieta,

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a nutrição é uma área onde a individualidade está muito presente. As recomendações propostas pelo nutricionista ao seu paciente variam de acordo com o objetivo, composição corporal, rotinas entre outros aspetos. No entanto, existem algumas sugestões que podem e devem ser aplicados pela população em geral, contribuindo para um estilo de vida mais saudável. Uma destas sugestões que pode criar como rotina é a forma como compõe o seu prato. Para que a construção da sua refeição seja saudável e nutricionalmente mais equilibrada pode compor o seu prato da seguinte forma: se dividir o seu

ENTRETANTO NA NiT