alimentos Tag

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define os “açúcares simples” como os mono e dissacáridos os açúcares naturalmente presentes no mel, xaropes, sumos de fruta e concentrados de sumo de frutas e os açúcares adicionados aos alimentos e às bebidas pela indústria alimentar, manipuladores de alimentos ou pelos consumidores.1Segundo a European Food Safety os “açúcares adicionados” são a glicose, frutose, sacarose, amidos hidrolisados (xaropes de glucose e frutose) e outras preparações isoladas de açúcar, também adicionados pela indústria, manipuladores ou consumidores.2 O consumo excessivo de açúcar tem vindo a ser associado a: - excesso de tecido adiposo3,4 - aumento do peso5 - aumento do risco de doenças crónicas não transmissíveis(Obesidade,

O ovo é um alimento bastante nutritivo, rico em vitamina A, proteína e antioxidantes como os carotenoides e o selénio. Mas, além de distinguirmos os ovos pelo tamanho, estes têm também um carimbo em vez de rótulo. Sabe como interpretar? Este carimbo permite identificar qual a data de validade do ovo e reconhecer o modo como as galinhas foram criadas e qual a origem da produção do ovo. A primeira coisa que deve observar quando vai adquirir o ovo é a sua data de validade. De seguida, os restantes números e letras devem ser interpretados da seguinte forma: Criação (representada pelos números iniciais

Numa alimentação saudável, o pão não tem de ser um alimento proibido, mas é preciso saber escolher e ler bem o rótulo. Um pão saudável é constituído apenas por farinha, água, fermento e sal.1Além destes ingredientes ao pão também pode ser adicionado determinados aditivos ou auxiliares tecnológicos.1 A quantidade adequada de ingestão de pão, assim como para todos os alimentos, depende das necessidades energéticas diárias de cada pessoa e do seu objetivo ponderal, ou seja, se quer manter, perder ou ganhar peso. Além da quantidade de pão, a escolha do tipo de pão é algo que pode fazer diferença nos seus hábitos

A elevada ingestão de sal, de acordo com Global Burden of Disease Study, é uma das maiores causas de mortalidade e risco para incapacidade, sendo que em 2017, mais de metade das mortes foram relacionadas com este hábito alimentar.1 Segundo a Organização Mundial da Saúde recomenda um consumo máximo de 5g de sal por dia (2g de sódio), por forma a evitar hipertensão, doenças cardiovasculares e  AVC.2Os portugueses consomem diariamente mais 3g de sal que o recomendado, sendo que muitas mortes poderiam ser evitadas se a ingestão de sal fosse reduzida.3 O semáforo disponibilizado pela a DGS, utilizado anteriormente nos últimos artigos de rotulagem

Num ciclo menstrual normal, todos os meses, os ovários libertam um óvulo. Durante este processo, as hormonas alteram-se, preparando o útero para uma potencial gravidez. Se a ovulação ocorrer e o óvulo não for fertilizado pelo esperma, as paredes uterinas começam a descamar, ocorrendo aquilo a que chamamos menstruação. A duração do ciclo menstrual não é a mesma para todas as pessoas. Começa no primeiro dia de menstruação e pode durar entre 21 a 35 dias, dependendo da idade, estado de saúde, tipo de métodos de contraceção usados etc

Em dezembro de 2019, foi identificado o novo coronavírus SARS-CoV-2, responsável por provocar COVID-19, nome atribuído à doença pela Organização Mundial de Saúde. Sabe-se que uma das duas principais vias de transmissão é através do contacto das mãos com objetos ou superfícies contaminadas com gotículas de uma pessoa infetada, que posteriormente contactam com as mucosas dos olhos, nariz e boca.  (World Health Organization, 2020; Direção-Geral de Saúde, 2020). Desta forma, a preocupação pela transmissão do novo coronavírus através dos alimentos tem sido crescente, no entanto, neste momento não há nenhuma evidência científica que indique que a transmissão pelos alimentos, cozinhados ou crus,

Atualmente nota-se uma crescente procura de bebidas vegetais em alternativa ao leite de vaca. Apesar das bebidas vegetais não poderem ser consideradas um substituto de igual valor nutricional ao leite, estas podem ser uma opção para as pessoas que têm, por exemplo, intolerância à lactose, alergia à proteína do leite ou uma alimentação vegetariana/vegan, uma vez que a sua aparência e textura são semelhantes às do leite de vaca.1–3 No mercado podemos encontrar diversas bebidas vegetais, entre elas bebidas de soja, amêndoa, avelã, noz, coco, arroz, quinoa e aveia.  No geral, estas bebidas vegetais são feitas à base de água,

O iogurte é um produto alimentar frequentemente consumido. Este pode fazer parte tanto de um pequeno-almoço como de um snack. O iogurte é um “produto coagulado, obtido por fermentação lática devido à ação exclusiva do Lactobacillus delbrueckii subsp. bulgaricus e do Streptococcus thermophilus sobre o leite e produtos lácteos (…) devendo a flora específica estar viva e abundante no produto final». O leite fermentado é um “produto coagulado obtido por fermentação devido à ação de microorganismos específicos sobre o leite e produtos lácteos (…) devendo a flora esta viva e abundante no produto final”.1 Numa alimentação saudável é importante que, se o consumir, tenha em atenção o iogurte/leite fermentado que escolhe comer. Existe uma enorme variedade de

Um dos grandes alicerces para ter hábitos alimentares saudáveis passa por dedicar algum do seu tempo a ler o rótulo nutricional, pois, por este disponibilizar informações sobre as características nutricionais dos produtos alimentares, permite que faça uma escolha alimentar mais informada e consciente no ato de compra e consumo. Quem tem por hábito ler o rótulo nutricional ou quem, por entretenimento, enquanto come o seu pequeno-almoço observa um, está familiarizado com um rótulo semelhante ao seguinte: Contudo, adicionalmente à convencional apresentação da informação nutricional, esta também pode ser apresentada de outras formas. Hoje apresentamos 4 delas, a informação nutricional à distância e três modelos de Front of Pack. Informação nutricional à distância Quando

Ao ler um rótulo no momento de aquisição de um produto alimentar ou em casa, o que é que observamos? Com o Regulamento (UE) N.º 1169/2011, após dezembro de 2016 todos estados-membros da União Europeia, têm de ter obrigatoriamente a rotulagem nutricional uniformizada para todos os géneros alimentícios. Assim, quando pegamos num produto alimentar pré-embalado o que podemos analisar é:1 - Denominação do género alimentício/produto alimentar; - Lista de ingredientes, numerados por ordem decrescente (do que se encontra em maior quantidade para o de menor quantidade) Produtos em que pode estar omitida: frutas e produtos hortícolas frescos não alterados; águas gaseificadas; vinagres de fermentação, com apenas um produto de base; queijo, manteiga, leite

ENTRETANTO NA NiT