alimentos Tag

Ao ler um rótulo no momento de aquisição de um produto alimentar ou em casa, o que é que observamos? Com o Regulamento (UE) N.º 1169/2011, após dezembro de 2016 todos estados-membros da União Europeia, têm de ter obrigatoriamente a rotulagem nutricional uniformizada para todos os géneros alimentícios. Assim, quando pegamos num produto alimentar pré-embalado o que podemos analisar é:1 - Denominação do género alimentício/produto alimentar; - Lista de ingredientes, numerados por ordem decrescente (do que se encontra em maior quantidade para o de menor quantidade) Produtos em que pode estar omitida: frutas e produtos hortícolas frescos não alterados; águas gaseificadas; vinagres de fermentação, com apenas um produto de base; queijo, manteiga, leite

Ao longos dos últimos anos a batata doce tornou-se uma fonte de hidratos de carbono muito popular em regimes de emagrecimento e alimentação saudável. Por isso hoje vamos analisar este alimento á lupa e compará-lo com a batata tradicional.  100g de batata-doce (cozida) contém: 112 kcal, Proteínas: 2,48, Hidratos de carbono: 25,88g (dos quais açúcar: 6,86g), Lípidos: 0,13g, Fibras: 4,2g. 100g de batata convencional (sem casca, sem sal, cozida): 86 kcal, Proteínas: 1,71g, Hidratos e carbono: 20g (dos quais açúcar 0,85g), Lípidos: 0,1g, Fibras: 1,8g. Em termos calóricos, a batata-doce é superior à batata-doce convencional, por conter mais açúcar. No entanto, tem mais

ENTRETANTO NA NiT