alternativas ao açúcar Tag

Ao longo dos anos tenho tentado reduzir ao máximo o consumo de açúcares refinados na minha alimentação seja nas receitas que faço em casa ou nos produtos que compro. O quadradinho de chocolate preto é uma presença habitual mas mesmo nesse tento que já não existam os tradicionais açúcar branco ou xarope de glicose frutose. Como já referi algumas vezes antes, não sou muito fã de adoçantes nem de produtos que os contenham e considero que esta tem sido a mudança mais difícil de fazer na minha alimentação. O açúcar e os adoçantes estão por todo o lado, mesmo nos

Várias pessoas consideram o adoçante como uma alternativa saudável para adoçar e conseguirem cortar nas calorias. Mas, será que é mais saudável? Apesar de, de forma correta, a sacarose (açúcar de mesa) também ser um considerada um adoçante, quando falamos de adoçantes falamos sobretudo de edulcorantes que têm poucas calorias e um poder adoçante dezenas ou mesmo centenas de vezes superior ao do açúcar. Estes edulcorantes podem ser naturais (ex: stevia, frutose) ou artificiais (ex: sacarina, ciclamato, aspatame, acessulfame K, sucralose, perilartina e xilitol). Apesar de, originalmente, os adoçantes serem recomendados para pacientes com patologias como hipertrigliceridémia e diabetes, hoje em dia já os vemos em inúmeros produtos, sobretudo em versões light, diet ou

A stevia é uma planta com substâncias capazes de adoçar até 300 vezes mais que o açúcar. Para quem não consegue largar o vicio do açúcar a stevia pode ser uma opção que não estimula tanto a produção de insulina e que não tem grande influência sobre o consumo calórico. Além disso, até à data, acredita-se que esta planta pode ser consumida por diabéticos com segurança.  Comparativamente com outros adoçantes a stevia é mais natural pelo que acaba por ser sempre uma opção mais saudável.  Então qual é o problema da Stevia? É que raramente encontramos stevia pura no mercado. Ou seja, devido

ENTRETANTO NA NiT