Inflamação Tag

A depressão encontra-se associada a alterações químicas e inflamatórias a nível cerebral que podem contribuir para esta patologia(Hersey, 2020).  O diagnóstico de depressão baseia-se na persistência sintomatológica, a nível cognitivo, afetivo e comportamental, em que se encontra presente a sensação de anedonia, ou seja, perda de satisfação/ interesse/motivação/prazer em atividades que no passado não acontecia. É sempre recomendado que este diagnóstico seja realizado por um profissional de saúde, neste caso, um psicólogo ou psiquiatra (Hersey, Hashemi & Reagan, 2021). Ao estudar o sistema das hormonas serotonina e histamina torna-se mais fácil definir a base química neurológica da depressão. A histamina tem um

Neste episódio trago-vos de volta a Ana Isa Rocha para nos falar sobre intestino que, sendo um órgão tão emocional, não só é influenciado pela alimentação, como pela forma como vivemos e lidamos com as situações do dia a dia.              A função do intestino, é assimilar o essencial, ou seja, absorver todos os nutrientes, e descartar o que não faz sentido ao nosso organismo. Sintomas como a diarreia ou obstipação significam que o nosso intestino não estará a funcionar da forma correta. Segundo a medicina chinesa, deveríamos de ir cerca de 3 vezes por dia à casa de banho, mas varia

Neste episódio trago-vos a Izabel de Paula, especialista na estética e modulação corporal, e nos vem ajudar a perceber como reduzir os sinais de flacidez da pele e desenvolvimento de celulite. Dá-nos a conhecer os seus tratamentos, técnicas de automassagem, drenantes e receitas simples, de fazer em casa, que ajudam a reduzir estes sinais de inflamação corporal.   A Izabel começa por nos contar como surgiu este interesse pela estética, como se tornou uma body shaper expert, em que consiste e o que faz. Basicamente, consegue olhar para um corpo e perceber que principio ativo deve usar e o que esse corpo precisa.

A vosso pedido, neste episódio venho falar-vos de como a alimentação pode influenciar a perda de cabelo, a pele e as unhas, abordando também algumas doenças em específico.             Começo por falar sobre a pele, um órgão muito importante, que nos protege de organismos que possam ser nocivos, para além de que reflete a nossa aparência. O que comemos pode influenciar o estado da nossa pele, devendo optar por alimentos ricos em vitaminas C, E, B3 ou niacina, A (carotenoides), polifenóis e minerais como o cobre, zinco e selénio. Todos estes nutrientes apresentam importantes funções para manter um bom cuidado da pele,