suplementação Tag

Neste episódio venho falar-vos, como nutricionista, de alimentação vegetariana, sendo que o meu objetivo não é incentivar-vos a começar um padrão alimentar vegetariano, mas sim, introduzir-vos neste novo mundo. Há cada vez mais estudos que indicam a importância do consumo de mais alimentos de origem vegetal, não só por melhorar a saúde, como também por melhorar o ambiente e por questões económicas. Dentro da alimentação vegetariana, existem várias hipóteses, a dieta ovolactovegetariana, a dieta vegetariana, a dieta lactovegetariana e a dieta mais restrita – vegan. A alimentação vegetariana é uma alimentação saudável e equilibrada em qualquer fase da vida (infância,

A glutationa é um antioxidante formado por Cisteína, Glicina e Ácido glutâmico que tem vindo a ser amplamente estudado na prevenção da oxidação e degeneração cerebral, sobretudo e doenças como esclerose múltipla, esclerose lateral amiotrófica, doença de Alzheimer, doença de Parkinson.  Atém disso, tem também uma função desintoxicante, protegendo o corpo contra compostos reativos de oxigênio e radicais livres nocivos derivados da exposição à radiação, agentes cancerígenos e toxinas. No fígado, a glutationa ajuda a proteger o organismo de xenobióticos como: fumo do cigarro, pesticidas, medicamentos. A glutationa também é responsável pela reciclagem de outros antioxidantes, como as vitaminas C e E,

Para ajudar, leia este artigo do blog que fizemos com vários exemplos de proteínas. A alimentação no desempenho desportivo serve não só para melhorar o rendimento e recuperação do exercício, como para nos ajudar, individualmente, a superar-nos e ganharmos mais força ao longo do tempo, devendo esta ser adaptada aos nossos objetivos. A nutrição também deve ser avaliada conforme a composição corporal e ser planeada e ajustada ao nosso dia a dia para evitar falta de energia ou quebras de tensão. Para isso, devemos perceber qual a duração, intensidade e frequência dos treinos, saber se estamos a ingerir a quantidade

Neste episódio falo-vos sobre o intestino e pretendo desmistificar e normalizar os problemas intestinais. A saúde intestinal tem sido cada vez mais estudada devido ao seu grande impacto no humor, depressão, gestão de peso, metabolismo dos alimentos e, existe também a sua grande relação com a saúde digestiva, começando problemas na parte superior do intestino (infeções bacterianas, refluxo, azia, enfartamento) porque a digestão não está a ser bem feita. Estes problemas acontecem com muita frequência, principalmente durante períodos de stress ou toma de antibióticos. A alimentação tem também um grande impacto, sobretudo porque a nossa microbiota se alimenta do que

A vosso pedido, neste episódio venho falar-vos de como a alimentação pode influenciar a perda de cabelo, a pele e as unhas, abordando também algumas doenças em específico.             Começo por falar sobre a pele, um órgão muito importante, que nos protege de organismos que possam ser nocivos, para além de que reflete a nossa aparência. O que comemos pode influenciar o estado da nossa pele, devendo optar por alimentos ricos em vitaminas C, E, B3 ou niacina, A (carotenoides), polifenóis e minerais como o cobre, zinco e selénio. Todos estes nutrientes apresentam importantes funções para manter um bom cuidado da pele,

ENTRETANTO NA NiT